Páginas

30.3.16

Opinião e depoimento - cada vida vale a pena




Cada vida salva, cada pessoa que conquistamos para o bem, para a saúde, faz valer a pena o nosso trabalho na Cassi


Vencemos mais um dia de trabalho na nossa Caixa de Assistência. Saí da Cassi por volta das 18:30h, após os debates, tensões, acordos e decisões do Conselho Deliberativo.

O instante é de cansaço. Vamos repor um pouco da energia para seguir amanhã o nosso trabalho como gestor de saúde eleito pelos associados da Cassi.

Ser um representante eleito requer muita obstinação, firmeza nos princípios, flexibilidade nas táticas, ter muito foco naquilo que defende e que representa.

A todo instante, aparecem situações que nos deixam completamente frustrados, e no instante seguinte, nossa postura deve ser a de achar energia e motivos para seguir com a missão que lhe foi confiada.

Quando vemos na área que atuamos (saúde) notícias como aquela do Rio Grande do Sul onde uma "profissional de saúde", uma pediatra, se negou a atender e ter como paciente um garotinho de 1 ano de idade porque sua mamãe é uma petista, e para piorar vemos o sindicato dos médicos local apoiar a atitude dela, nos bate uma tristeza e melancolia terrível. (fizeram com meu filho ameaça semelhante na rede credenciada em Osasco em 2014)

Até onde vai a onda fascista plantada no Brasil pelas famílias golpistas donas dos meios de comunicação (P.I.G.), os partidos de oposição ao PT que não aceitaram os resultados da urna em 2014 e preferem destruir a democracia brasileira que tentar novamente as eleições em 2018? 

Como pessoas da área da saúde podem se deixar levar pelo fascismo?


MAS TUDO VALE A PENA, QUANDO O FOCO É A VIDA E A SAÚDE

POR OUTRO LADO, quando uma criança de seis anos cuidada junto ao papai e mamãe pela Estratégia Saúde da Família (ESF) de nossa Caixa de Assistência tem o câncer descoberto bem no início e começa a ser tratada com perspectivas de vitória para a vida e a saúde, nos dá uma energia para seguir lutando tão grande, nos enche os olhos de lágrimas e nos arrepia de emoção por dar sentido ao que fazemos.

Como Diretor de Saúde, eu pedi tanto em 2014 como em 2015 aos nossos profissionais das Unidades Cassi nos Estados que envidassem esforços para conseguir cadastrar o máximo possível de associados da Cassi na ESF, e mesmo com toda a crise no setor de saúde, que dificulta ter rede credenciada e algumas especialidades, e mesmo com a dificuldade do orçamento contingenciado, nossos queridos profissionais da Cassi conseguiram incluir depois que chegamos à gestão da área de saúde cerca de 20 mil participantes na ESF.

As dificuldades são grandes porque eu preciso de recursos para investir no Modelo de Atenção Integral à Saúde, baseado na atenção primária e Estratégia Saúde da Família. Mas cada depoimento que ouço nas bases sociais que visitamos constantemente, por e-mail ou que as lideranças nos contam de pessoas que mudaram seu roteiro de saúde após terem a oportunidade de estarem assistidas pelo nosso modelo assistencial, digo a vocês associados e leitores:

Vale a pena o sacrifício, o cansaço e a insistência em brigar todo dia, toda hora, brigar até com o mundo hegemônico do foco na doença (que dá lucro para os prestadores de serviços de saúde) e não na promoção da saúde. 

Vale a pena até ser ofendido por alguém de forma gratuita ou que nos tem "ódio" sem sequer nos conhecer.

Vale a pena ler bobagens que escrevem por aí depondo contra a nossa entidade Cassi, contra o nosso trabalho de gestor eleito ou em redes sociais, por desinformação muitas vezes ou por má fé, algumas vezes.

Amanhã temos mais um dia de luta pela Cassi e pela defesa de nosso modelo de Atenção Integral à Saúde.

Abraços e até amanhã a tod@s vocês meus pares da classe trabalhadora!

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (eleito)

29.3.16

Agenda do Diretor de Saúde (no DF)




Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Esta é uma semana de trabalho toda voltada para os debates e deliberações da governança da Cassi - Diretoria, Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal. Além da reunião semanal de Diretoria nesta terça, teremos a reunião prévia do CD, onde se reúnem separadamente os indicados do Banco com ele e os eleitos pelo Corpo Social com os Diretores eleitos e seus técnicos.

Na quarta teremos a reunião do Conselho Deliberativo e na quinta a reunião do Conselho Fiscal.

Como há muito dissenso entre eleitos pelo Corpo Social e indicados pelo patrocinador Banco do Brasil, pode ser que nossas jornadas de trabalho sejam de manhã, tarde e noite.

Em relação ao contexto em que estamos vivendo, o momento deve ser de muita unidade entre os associados da Cassi, porque a conjuntura é de crises e riscos para os direitos dos trabalhadores tanto por causa da grave crise política e econômica por que passa o país, quanto pela crise do setor de saúde com problemas de sustentabilidade e a nossa Caixa de Assistência não está isenta às consequências da crise no setor.

AGENDA DA SEMANA

SEGUNDA

Além da leitura da pauta da reunião de Diretoria, tive agenda externa de fortalecimento da Cassi e do modelo assistencial buscando parcerias com o Banco e entidades para focar a saúde dos trabalhadores do Distrito Federal.

Ler AQUI.

TERÇA

Dia de reunião de Diretoria Executiva da Cassi

Dia de reunião prévia dos Conselheiros Deliberativos eleitos com os diretores eleitos que ficam à disposição dos conselheiros.

QUARTA

Dia de reunião do Conselho Deliberativo da Cassi.

Dia de reunião prévia do Conselho Fiscal.

QUINTA

Dia de reunião do Conselho Fiscal.

SEXTA

Dia de trabalho na sede da Cassi em Brasília. Terei reunião com o nossa equipe de gerentes da Diretoria de Saúde e Rede de Atendimento.

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento

Post Scriptum (21:37h, terça 29):

Finalizamos o dia de trabalho na Cassi. Vou parar por hoje. Estou cansado.

Não tem como não sentir emocionalmente o golpe em andamento contra o meu povo trabalhador e a democracia brasileira. Por outro lado, aumentam as resistências civis e de movimentos sociais em todos os cantos do país.

Dia 31 de março, estarei nas ruas com o povo brasileiro defendendo a democracia e dando meu apoio às lutas sociais contra o golpe que pode colocar esse país numa guerra civil de proporções nunca vistas em nosso solo. 

Apoiar os corruptos e canalhas golpistas - Globo/P.I.G., Fiesp, partidos corruptos e sem projetos para o povo (ex: PSDB), grupos fascistas, elite rentista etc - só prejudicará a classe trabalhadora.

Não vai haver golpe, vai haver luta!

William Mendes

Cidadão e defensor da democracia


Post Scriptum (21:27h de quarta 30/3)

CADA VIDA SALVA, CADA PESSOA QUE CONQUISTAMOS PARA O BEM, PARA A SAÚDE, FAZ VALER A PENA O NOSSO TRABALHO NA CASSI

Vencemos mais um dia de trabalho na nossa Caixa de Assistência. Saí da Cassi por volta das 18:30h, após os debates, tensões, acordos e decisões do Conselho Deliberativo.

O instante é de cansaço. Vamos repor um pouco da energia para seguir amanhã o nosso trabalho como gestor de saúde eleito pelos associados da Cassi...

Acabei fazendo um artigo (ler AQUI).


William Mendes

Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (eleito)


Fim de dia na sede da Cassi em Brasília.
17:53h.
Post Scriptum (17:45h de quinta, 31/3)

Estamos acabando o nosso dia de trabalho aqui na sede da Cassi em Brasília. Nós da Diretoria Executiva estivemos até agora reunidos com os nossos Conselheiros Fiscais.

Cumpridas nossas obrigações de trabalho no dia de hoje.

Ainda dá tempo de nos juntarmos aos milhares de cidadãos brasileiros que hoje estão tomando as ruas em defesa da democracia e contra o golpe em marcha perpetrado contra a Presidenta da República e contra os trabalhadores brasileiros.

Não vai ter golpe, vai ter luta!

William Mendes


Post Scriptum (sexta, 17:50h):

Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Estamos finalizando mais uma semana de trabalho na gestão de nossa Caixa de Assistência dos Funcionários do BB.

Hoje, trabalhamos na sede da Cassi em Brasília. Tive reunião de trabalho com os nossos gerentes da Diretoria de Saúde e Rede de Atendimento.

Abraços a tod@s e bom final de semana.

William Mendes

Post Scriptum (sexta, 21:55h):

Não é porque eu não tenha outra coisa pra fazer numa sexta à noite, mas é que é difícil pegar uma pauta com 46 súmulas na segunda-feira e lê-la de um dia para o outro. Entendem?

Que fiz então, acabei lendo 9 itens da pauta pra aliviar um pouco tudo que terei que ler e analisar na segunda...

Agora parei de vez!

Boa noite a tod@s os meus pares da classe trabalhadora!

William Mendes

28.3.16

Cassi acerta parcerias em defesa da saúde no DF


Agenda de parcerias em benefício da saúde reuniu a Cassi,
Super, Gepes, Sesmt e Sindicato no Distrito Federal em 28/3/16.

Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Iniciamos mais uma semana de trabalho buscando fortalecer a nossa Caixa de Assistência dos Funcionários do BB e ampliando a parceria para cumprirmos a missão de nossa entidade de saúde em promover saúde, prevenir doenças, reabilitar e recuperar a saúde de nossos participantes.

No planejamento estratégico de nossa Diretoria de Saúde e Rede de Atendimento, realizado no final de 2015 e pensando a programação de nossa atuação na área de saúde nos anos de 2016, 2017 e 2018, definimos o papel central da Cassi em ampliar as parcerias com as entidades da Comunidade Banco do Brasil, melhorar o nível de pertencimento de nossos associados através de informações mais qualificadas no dia a dia da entidade, e ampliar a cobertura do modelo assistencial da Cassi de Atenção Integral à Saúde, que em nossa entidade é organizado a partir da Estratégia Saúde da Família (ESF).

Os objetivos de nossa Caixa de Assistência só terão melhor perspectiva de sucesso, em meio a tantas crises como a do mercado de saúde, crise política e econômica no país e a própria questão do déficit no Plano de Associados, se aumentarmos a participação social e o grau de informação correta sobre a Cassi.

Reunião com o Conselho de Usuários
da Cassi DF em 21/3/16.

Após atuarmos desde junho de 2014, quando começamos nosso mandato, para aproximar as entidades representativas do funcionalismo do dia a dia das Unidades Cassi nos Estados, porque é na ponta que os problemas estão e a busca de solução em saúde também, agora estamos buscando parcerias com o nosso patrocinador Banco do Brasil em cada Unidade da Federação porque podemos fazer diversas ações conjuntas em prol da promoção de saúde, prevenção de doenças e informar melhor os mais de cem mil funcionários da ativa sobre como a Cassi atua e a melhor forma de utilizar a Caixa de Assistência para gozar dos direitos em saúde conquistados ao longo de décadas de lutas.

Após fecharmos parcerias de trabalho e agenda de saúde nos Estados de São Paulo, Amapá, Rondônia, Rio de Janeiro e Minas Gerais neste início de ano, hoje completamos a agenda no Distrito Federal. Na semana passada já havíamos conversado com o Conselho de Usuários da Cassi DF e hoje nos reunimos com a Superintendência, com a Gepes, com o Sesmt e com o Sindicato dos Bancários de Brasília.


Reunião com equipe de gestores da Unidade Cassi DF, que foi precedida de
reunião com os funcionários da Cassi. O Diretor de Saúde não cansa de afirmar
que os funcionários da Cassi são um de seus maiores patrimônios e precisam
ser valorizados porque cuidam da vida de mais de 700 mil usuários.

Tod@s terão uma agenda de trabalho voltada para a ampliação da promoção de saúde e para a prevenção, melhorando o nível de informação no Distrito Federal. Matérias de saúde e informativas sobre algum problema local ou campanha de saúde serão partilhadas nos canais do Banco e também publicadas no Sindicato.

São boas as perspectivas de uma agenda positiva para a saúde dos bancários e as parcerias podem trazer bons resultados ao longo do ano de 2016. 

O setor de saúde brasileiro passa por grave crise com falências de planos de saúde tradicionais e com falta de rede credenciada em diversas especialidades por questões inclusive do mercado privado. 

Há fatores externos como legislação, interesses comerciais e custo altíssimo por parte dos prestadores de serviços de saúde que estão afetando fortemente os planos de saúde e seus usuários, principalmente os de autogestão como a Cassi. Além de temas no setor como judicialização e questões de fornecimento de OPMEs que já foram fruto até de CPI devido às fraudes na oferta de materiais como órteses, próteses e demais materiais especiais. 

Envolver a Comunidade BB que é dona da Cassi é a melhor forma de encontrar soluções em saúde e preservar a nossa entidade com melhor perspectiva de sustentabilidade.

A Diretoria de Saúde manterá uma agenda de visitas a todos os Estados para cumprir a missão da Cassi de promover saúde, prevenir doenças, reabilitar e recuperar a saúde de seus participantes, e a parceria tanto com o Banco quanto com as entidades representativas da ativa e aposentados é algo que efetivamente pode contribuir para a ideia do "Bom Pra Todos".


William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (eleito)

24.3.16

21º Boletim Prestando Contas Cassi aborda EPS 2016





A Cassi e o Banco do Brasil iniciam os Exames Periódicos de Saúde (EPS) do ano de 2016. A informação detalhada está no 21º boletim "Prestando Contas Cassi”, publicado pelo site da Contraf-CUT.

A entidade de saúde operacionaliza o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) do funcionalismo do Banco do Brasil, e um dos procedimentos que faz parte do PCMSO é a avaliação médica realizada em mais de cem mil funcionários da ativa. E Para a Cassi, esse momento é uma excelente oportunidade para que os funcionários relatem aos médicos examinadores os desconfortos físicos e mentais que estão sentindo para a melhor identificação do problema e consequente busca de solução.

Leia AQUI o boletim.

Seguindo esse direcionamento do Convênio BB e Cassi e visando melhorias operacionais, nos processos do programa PCMSO, cujos custos dos exames são arcados pelo Banco, que contempla, dentre outros, o admissional, o demissional, mudança de função, EPS-Checkup, e ainda Acidente de Trabalho e afastamentos, além do PAVAS e TABAS.

O 21º boletim "Prestando Contas Cassi" está disponível em PDF na seção Publicações do site da Contraf-CUT para que os sindicatos possam imprimir e distribuir nas suas bases.

Fonte: Contraf-CUT




Post Scriptum (gastos com mandato):

Alguns gastos meus só ocorrem por causa do exercício de meu mandato. Exemplo: passagens aéreas minhas ou de minha família para nos vermos porque vivo ausente devido ao trabalho. Também compro do próprio bolso, às vezes, passagens para visitar uma base social da Cassi.

Março/passagens: R$ 3.736,52

Boletim dos Eleitos: R$ 260,00

Alegrias e tristezas da representação na área da saúde


Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Nesta quinta-feira 23, cumprimos agenda de trabalho em São Paulo e no ABC. 


Reunião de posse dos delegados sindicais do Seeb SP.

PALESTRA SOBRE A CASSI EM REUNIÃO DE DELEGADOS SINDICAIS

Após dormir somente três horas de terça para quarta, saímos de Brasília para participar da reunião de posse dos representantes sindicais de base do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região. Fomos convidados pelo Sindicato, que arcou com as despesas de passagem e hospedagem. Agradecemos a oportunidade.

Fizemos uma apresentação sobre a nossa Caixa de Assistência (Cassi) e após a palestra, participamos do debate com as lideranças dos bancários. Fiquei feliz em rever tantos amigos, inclusive o representante de minha agência, Vila Iara - Osasco.


Reunião com funcionários da CliniCassi ABC e
 conselheiros de usuários do ABC.

VISITA À CLINICASSI ABC E SINDICATO DOS BANCÁRIOS ABC

Na parte da tarde, conhecemos a CliniCassi ABC, onde realizamos uma ótima reunião com os funcionários da Cassi e com conselheiros de usuários da região. Aprendemos muito todos juntos na reunião.

Depois visitamos o Sindicato dos Bancários e fizemos reunião com as lideranças do Sindicato. A reunião também foi muito positiva. Revi grandes companheir@s.

Nosso dia de trabalho contou com a participação de nossa gerência da Unidade Cassi SP.


Reunião com dirigentes do Sindicado dos Bancários do ABC.

Esta parte de meu trabalho de gestão na Cassi como eleito, de ir às bases sociais que representamos, sempre tem algo que nos acrescenta como representante eleito e como ser humano.

Tenho ouvido depoimentos que nos emocionam. Hoje, ouvi um depoimento de uma colega do BB que, após nossa palestra na Conferência de Saúde da Cassi, entendeu melhor como a nossa entidade funciona e hoje ela e toda a família participam da Estratégia Saúde da Família. Poxa, fiquei feliz e vi um sentido naquilo que estamos fazendo.

As conversas com os funcionários da Cassi também têm sido outro momento que nos dá muita satisfação. Sempre é tempo de agradecer ao corpo de trabalhadores da Cassi pelo belo trabalho que realizam para nós, bancários e associados da entidade.

Ao abrir meu blog vejo um novo depoimento de um colega do Banco que diz o quanto melhorou sua saúde ao entrar para a Estratégia Saúde da Família (ESF).

APESAR DAS ALEGRIAS, TEMOS AS DECEPÇÕES...

Ao chegar à noite ao hotel, fui ver rapidamente e-mails e vi um que chateia a gente.

Tem um participante que está escrevendo em redes sociais aqueles exageros depreciativos contra a Diretoria da Cassi (até aí, tudo bem, faz parte e ele está no direito dele). Agora, ficar batendo na nossa entidade Cassi, "denunciando" que teve medicamentos de seu dependente cortado de forma "irregular" e com ares de injustiça e desatenção, eu não acho adequado porque não é verdade.

O colega está sendo atendido e informado o tempo todo sobre o andamento da solução para atender à sua demanda. O medicamento NÃO é abonável pela Cassi. Mesmo assim, pelo fato de a Cassi sempre ter algo a mais que as outras operadoras e planos de saúde, temos instâncias de recursos de participantes para recorrer sobre uma negativa técnica. (abordamos o assunto no Boletim dos Eleitos nº 2 - ler AQUI)

Além da Unidade Cassi manter o participante informado sobre o andamento de seu pedido, eu mesmo lhe respondi por e-mail que seu caso seria avaliado por um Comitê de Participantes e que não cabe a nenhum dos diretores da Cassi interferir na decisão porque ela é técnica e de alçada do Comitê que avalia.

Seu caso foi atendido mais uma vez pelo Comitê (como nos pedidos anteriores) e a decisão do Comitê foi ratificada pela Diretoria nesta semana. O participante será informado dentro dos trâmites normais.

Mas ele insistiu em reclamar em redes sociais (escreveu "maldade da atual diretoria") e alimentou falas negativas e algumas críticas absurdas à Cassi nas redes sociais. Isso porque a Cassi já atende à demanda de saúde dele de forma excepcional, pois a Caixa de Assistência faz tudo o que pode pelo participante. 

Isso chateia, mas faz parte. A gente convive com isso e segue defendendo com toda a energia a Caixa de Assistência porque essa entidade é maravilhosa e não tem similar no mercado de saúde.

Vamos dormir, mas tivemos um dia de gestão e trabalho em defesa da Cassi muito positivo. Vale a pena o esforço que estamos fazendo por nossa entidade de saúde.

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento

23.3.16

Cassi foi pauta em reunião de bancários no Sindicato (em SP)


(Matéria do Sindicado dos Bancários São Paulo, Osasco e região)

Delegados sindicais em palestra do Diretor de Saúde
 sobre a Cassi. Foto: Paulo Pepe.

Delegados sindicais do BB tomam posse

Durante solenidade, novos representantes sindicais de base debateram questões relacionadas com a Cassi, Previ e negociações com o banco

São Paulo – A solenidade de posse dos novos delegados sindicais do Banco do Brasil foi realizada na quarta-feira 23, na sede do Sindicato.

Os cerca de 50 representantes sindicais de base presentes, eleitos para o biênio 2016/2017, aproveitaram a oportunidade para discutir questões referentes a Cassi (Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco Brasil), Previ (Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil) e negociações com o banco.

“Os representantes sindicais de base são essenciais para a organização e mobilização dos bancários nas agências e concentrações. Eles são o elo entre a base e o Sindicato”, enfatiza o diretor executivo do Sindicato e funcionário do BB, Ernesto Izumi.

Mesa de posse dos delegados sindicais
 no Seeb SP. Foto: Paulo Pepe.

Durante a parte da manhã, o diretor eleito de Saúde da Cassi, William Mendes, dialogou com os delegados sindicais sobre o caráter preventivo da Estratégia Saúde da Família, situação financeira da caixa de assistência e os programas de saúde da entidade. Já na parte da tarde, o coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, Wagner Nascimento, abordou questões relativas a Previ e negociações com o banco.

“A posse foi muito proveitosa para debater com os novos representantes sindicais de base temas pertinentes para todos os bancários do Banco do Brasil. É fundamental que os delegados estejam preparados para dialogar e mobilizar os trabalhadores nas agências e concentrações”, conclui Ernesto.

Fonte: Seeb SP


PS: o Diretor de Saúde e Rede de Atendimento da Cassi participou do evento de posse dos delegados sindicais a convite do Sindicato, que arcou com as despesas de hospedagem e locomoção. Agradecemos a oportunidade de poder levar informações da Caixa de Assistência para as nossas lideranças bancárias.

22.3.16

Eleições Cassi - Apoio a Chapa 2 Juntos pela Cassi





Olá companheir@s e colegas do BB,

A Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil é a maior entidade de autogestão em saúde do país e seus associados estão vivendo um importante momento nestes meses de março e abril: as eleições.

A metade da direção da nossa entidade é eleita pelo Corpo Social e a outra metade é indicada pelo banco. Neste ano vamos eleger a Diretoria de Planos de Saúde e Relacionamento com Clientes e parte dos Conselhos Deliberativo e Fiscal.



VOTAR E FORTALECER A PARTICIPAÇÃO SOCIAL NA CASSI

A primeira mensagem que passo a cada associada e associado da Cassi é no sentido de fortalecer o direito ao voto e à democracia que conquistamos em nossa entidade de saúde dos trabalhadores. Falei muito sobre isso nas eleições que participei e fomos eleitos em 2014. 

Em 2016, temos 3 chapas inscritas com colegas da ativa e aposentados. Vamos respeitar todos os candidat@s, ouvir e analisar as propostas e votar em uma das chapas inscritas. Quanto mais votos válidos tivermos, melhor e mais fortalecida sairá nossa Caixa de Assistência deste processo democrático.


POR QUE APOIO A CHAPA 2 JUNTOS PELA CASSI?

Como conheço componentes das três chapas inscritas, e como um dirigente deve se posicionar e dizer a sua opinião sobre as questões de nosso mundo do trabalho e de nossa vida em sociedade, porque espera-se a tomada de decisões de representantes dos trabalhadores, apresento aqui minha opinião e razões pelo apoio e voto à Chapa 2 Juntos pela Cassi.

Eu não tenho dúvidas em afirmar que num momento delicado de crise política e econômica no Brasil e no mundo, em um contexto de grave crise no setor de saúde pública e privada e, sobretudo, num momento de embates entre Banco do Brasil e associados para definir como se resolve o déficit no plano de saúde dos funcionários, a melhor chapa para a Cassi é a que tem o apoio dos principais sindicatos de bancários do país porque só com a força do movimento sindical teremos capacidade de frear o ímpeto do patrão patrocinador Banco do Brasil em reduzir custos e despesas tirando direitos em saúde dos associados da Cassi da ativa e aposentados. 

Posso afirmar aos associados com o conhecimento de quem está na gestão e na relação diária com os problemas que a Cassi enfrenta que a maior parte dos problemas da nossa entidade de saúde tem origem externa à Cassi e também temos questões a resolver com o nosso patrocinador BB.

Nós associados da Cassi e funcionários da ativa e aposentados de um banco público, um banco de governo, teremos um período de muita instabilidade pela frente no que diz respeito principalmente a direitos trabalhistas e sociais. A crise mundial e brasileira exigirá muita unidade de classe e muito poder de enfrentamento sindical.




COMPOSIÇÃO DA CHAPA 2 JUNTOS PELA CASSI

A Chapa 2 Juntos pela Cassi tem representações de pessoas formadas na luta pelos direitos dos bancários e também na área da saúde em suas bases sociais. Contou com a indicação de lideranças dos sindicatos de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Ceará, Brasília, e apoio da maioria dos sindicatos e federações das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. 

A Chapa 2 Juntos pela Cassi representa todos os segmentos de associados porque é composta por 4 mulheres e 5 homens, tem colegas da ativa pré 1998 e pós 1998, tem colegas aposentados e tod@s têm trabalho e atuação na área de saúde, em Conselhos de Usuários e experiência na gestão da nossa Caixa de Assistência como a diretora Mirian Fochi, os conselheiros Mário Engelke, Eduardo Marinho e João Maia.


APOIO DAS ENTIDADES SINDICAIS TEM SIDO FUNDAMENTAL PARA MANUTENÇÃO DOS DIREITOS NA CASSI

Na história das lutas entre banco e bancários são os sindicatos que sempre fizeram e fazem a diferença. Não fosse termos levado a questão do déficit da Cassi para a mesa dos sindicatos desde o final de 2014, o banco já teria imposto suas propostas de transferir o Fundo de 6 BI pondo em risco os direitos dos aposentados ou já teria aumentado as coparticipações e mensalidades, com criação de franquia sob internação de 1.500 reais. ISSO É FATO! Foi a força dos sindicatos em conjunto com as demais entidades associativas e os eleitos na Cassi que permitiu manter direitos até hoje.

Peço também o voto na Chapa 2 liderada pela companheira Mirian Fochi porque nosso trabalho conjunto neste período de forte crise no setor de saúde e na economia do país, nos permitiu apresentar propostas concretas - PROPOSTAS QUE ESTÃO NA MESA DE NEGOCIAÇÃO - para avançar na gestão da Cassi e ampliar o modelo assistencial de Atenção Integral, fazendo promoção de saúde e prevenção de doenças através da Estratégia Saúde da Família (ESF). 

Mesmo vivendo em um período de crises, conseguimos manter todos os direitos dos associados e nosso mandato tem sido pautado pela transparência, gestão republicana em trazer todas as lideranças e entidades representativas do funcionalismo da ativa e aposentados para lutarmos juntos em defesa da Cassi e dos direitos dos associados. E queremos fortalecer os Conselhos de Usuários cada vez mais.

Essa é a minha opinião de forma sincera e racional sobre o momento que vivemos e o que entendo que seja melhor e dê mais perspectivas para o próximo período de lutas em nossa querida Caixa de Assistência - Cassi.

Abraços a tod@s,

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (eleito)

21.3.16

Opinião e agenda do Diretor de Saúde (DF e SP)


Reunião com o Conselho de Usuários da Cassi DF.

Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Iniciamos mais uma semana de trabalho na gestão de nossa Caixa de Assistência e na defesa do modelo assistencial da Cassi de Atenção Integral à Saúde e da Estratégia Saúde da Família (ESF).

Definimos para o planejamento 2016 da Diretoria de Saúde e Rede de Atendimento ampliar a visita às bases sociais da Cassi nos 26 Estados e Distrito Federal e aproximar a nossa entidade de saúde dos associados da ativa e aposentados e suas entidades representativas e buscando parcerias tanto com elas como também com o patrocinador Banco do Brasil, porque temos cem mil bancários na ativa e o nosso desejo e a missão da Cassi é fazer promoção de saúde e prevenção de doenças, reabilitando e recuperando os nossos participantes para uma vida melhor.

Após visitarmos em busca de parcerias em saúde, neste ano, as bases sociais de São Paulo, Amapá, Rondônia, Rio de Janeiro e Minas Gerais, agora é a vez do Distrito Federal.


Fizemos reunião com os funcionários e depois 
com os gestores da Unidade Cassi DF.

Hoje tivemos a felicidade de nos reunirmos com os funcionários da Unidade Cassi DF e CliniCassi Brasília Norte. Temos aproveitado a oportunidade de fazer uma agenda de trabalho nos Estados como responsável que somos pelas áreas próprias da nossa entidade - Unidades e CliniCassi - para conversar com os nossos funcionários, que são um grande patrimônio da Cassi. 

Falamos sobre a situação atual de nossa entidade, da crise no setor saúde como um todo, nas negociações com o BB e de perspectivas de trabalho para o momento seguinte à solução do déficit do Plano de Associados. Nos comprometemos a continuar divulgando e defendendo o nossos modelo de saúde que é fundamental para a sustentabilidade de nossa Caixa de Assistência e é o melhor para cuidar de nossos participantes, além de usar de forma mais racional os recursos da entidade.

Após a reunião com os funcionários, realizamos reunião de gestão da Unidade Cassi DF com os principais gestores, trocamos algumas informações e definimos algumas linhas de trabalho para nossa Unidade DF.


REUNIÃO COM O CONSELHO DE USUÁRIOS DA CASSI DF

No período da tarde, nos reunimos com lideranças do Conselho de Usuários da Cassi DF e durante quase quatro horas pudemos fazer uma boa reunião abordando os mais diversos temas de interesse da Cassi e dos associados, do Banco do Brasil e da Comunidade BB.


A PROMOÇÃO DE SAÚDE E A DEFESA DA CASSI NÃO PODE PARAR

É isso! O mundo e o nosso mundo estão passando por uma crise gravíssima tanto política quanto econômica e sobretudo de valores. Mas toda essa crise amplia nossa necessidade de construir uma agenda positiva na Comunidade BB em defesa da Saúde de nossos bancários e bancárias, dependentes e familiares. Isso é muito importante para todos porque a crise também adoece todos nós.

Seguimos firmes em nossos objetivos e tarefas para a Cassi e seus associados. Nossa agenda hoje ainda vai longe porque temos uma grande pauta a ser estudada (que comecei a ler no fim de semana) para a reunião de Diretoria na terça e demandas a serem liberadas. Mas juro que não abro mão de ir conversar com nossas bases sociais. Quanto maior a crise, maior a nossa necessidade de nos aproximarmos das pessoas e buscarmos unidade em prol de algo bom, de um projeto de saúde.

Nesta semana ainda estarei junto à base social da Cassi em São Paulo e no ABC. Acreditamos nisso!

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (eleito)


AGENDA DA SEMANA

SEGUNDA 21 (DF)

Reunião com funcionários e gestores da Cassi em Brasília. Reunião com o Conselho de Usuários da Cassi DF.

Leitura da pauta da reunião de Diretoria da terça.

Post Scriptum (1:40h de terça):

Após sair da Cassi por volta das 20h, fui para casa, terminei um documento que tinha que enviar até meia-noite de 21/3 no âmbito da Cassi.

Depois tratei de finalizar o Boletim dos Eleitos. Está diagramando para publicação nesta semana.

Por fim, retomei a pauta de leituras da reunião de Diretoria desta terça.

É 1:40h e preciso dormir um pouco e retomar pela manhã de terça cedo.

Fui...


TERÇA 22 (DF)

Dia de reunião da Diretoria Executiva da Cassi.

Post Scriptum (21:05h):

Terminando o dia de trabalho aqui na sede da Cassi em Brasília. Foi um longo dia de reunião de Diretoria. Começamos bem cedo e vamos sair agora da Caixa de Assistência.

Amanhã teremos agenda de trabalho madrugando para voarmos para compromissos em São Paulo para fortalecer a nossa entidade de saúde.


QUARTA 23 (SP)

Dia de trabalho em São Paulo. Convite do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região para fazer palestra sobre a Cassi em reunião de delegados sindicais do BB. As despesas de ida e volta do Diretor de Saúde são por conta da entidade sindical. Desde já, agradecemos o convite e a oportunidade.

Na quarta à tarde, visita à CliniCassi ABC e ao Sindicato dos Bancários do ABC com agenda em defesa da nossa Cassi.


QUINTA 24 (SP)

Reunião de gestão na Unidade Cassi SP.



Post Scriptum (durante confecção da postagem em 21/3/16, segunda-feira):

Depois da parte que nos dá grande satisfação, falar com o corpo social, fui para a sede da Cassi às 18h. Saí tão cansado da sede por volta de 20h e estressado devido aos problemas que lá temos, que precisei ouvir um rock pesado até para poder fazer nossa postagem. Relembrei meus velhos tempos de adolescência e ataquei de AC/DC. Pelos velhos tempos... (agora vou caminhar uma hora para poder retomar meu trabalho até tarde...)

AC/DC... Thunderstruck, Highway to Hell, T.N.T., Rock N Roll Train, Whole Lotta Rosie, Dirty Deeds Done Dirt Cheap, For Those About to Rock (We Salute You), Hells Bells. Por fim ouvi umas três do Pink Floyd...


(Atualizada em 25/3/16, à 1:20h da manhã)

FECHANDO A SEMANA DE TRABALHO

Olá companheir@s, amig@s e colegas da Comunidade Banco do Brasil,

Fechamos mais uma semana de luta e gestão de nossa Caixa de Assistência (Cassi).

A agenda alternou longa jornada interna com debate de dezenas de súmulas na reunião de Diretoria desta semana na Sede e muito debate com a nossa base social e com as entidades representativas do funcionalismo.

DEBATES COM A BASE SOCIAL DA CASSI

Conversei com dezenas de lideranças a respeito da Cassi, do setor de saúde, dos nossos projetos em defesa da saúde dos associados e nossas estratégias para ampliar o envolvimento de tod@s no modelo assistencial de Atenção Integral e Estratégia Saúde da Família (ESF).

Estivemos com o Conselho de Usuários da Cassi DF, falamos com os funcionários da Cassi em Brasília, debatemos com dezenas de representantes sindicais de base no Sindicato dos Bancários em São Paulo, depois conversamos com funcionários da CliniCassi ABC, estivemos no Sindicato dos Bancários do ABC e nesta quinta passamos o dia em reunião de trabalho e gestão na Unidade Cassi SP.

Apesar de nosso coração apertado por causa da crise política e do ataque golpista e fascista contra a democracia em nosso país (golpe liderado por uma elite e políticos corruptos), tenho conseguido fazer a agenda de trabalho da Diretoria de Saúde fielmente ao que planejamos para o ano de 2016.

Agradeço de coração à recepção fraterna que tivemos em todos os compromissos que cumprimos e aberta às nossas propostas de lutar pela pauta da saúde. Tenho ouvido depoimentos que nos emocionam e nos incentivam a continuar firmes no nosso trabalho pela Cassi e pela saúde dos associados.

Bom feriado a tod@s os meus pares da classe trabalhadora.

William Mendes

Diretor de Saúde e Rede de Atendimento

17.3.16

Cassi acerta parcerias em defesa da saúde em MG



(Atualizado às 19:30h de sexta, 18/03, no Aeroporto de Confins)


Reunião com lideranças do Conselho de Usuários da Cassi MG.

Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Depois de fecharmos parcerias em defesa da saúde e do modelo de Atenção Integral à Saúde de nossa Cassi nos Estados de São Paulo, Amapá, Rondônia e Rio de Janeiro, estamos cumprindo nossa agenda de trabalho em Belo Horizonte, Minas Gerais.

(Ler aqui matérias clicando sobre São Paulo, Amapá, Rondônia, Rio de Janeiro

Se por um lado, nos preocupa a situação política e econômica pela qual passa nosso querido Brasil em face dos últimos acontecimentos com claras características de quebra da institucionalidade, por outro lado, é necessário não perdermos tempo quando o assunto é fortalecer a nossa Caixa de Assistência e buscar parcerias em prol da promoção de saúde e prevenção de doenças em nossa Comunidade Banco do Brasil.

Após percorrer 17 Estados em 2015 abordando o modelo de saúde da Cassi, as causas do déficit do Plano de Associados, e a questão da perspectiva de melhor sustentabilidade a partir da ampliação da cobertura da Estratégia Saúde da Família (ESF), a Diretoria de Saúde e Rede de Atendimento definiu em seu Planejamento Estratégico para 2016 visitar os Estados para firmar e intensificar parcerias entre a Cassi, o Banco do Brasil, os Sindicatos, os Conselhos de Usuários e demais entidades associativas para aumentar o nível de informação para o grande número de bancários da ativa, cerca de 100 mil, melhorando a adesão ao modelo assistencial e equalizando as expectativas sobre como a Caixa de Assistência funciona.

Todos podem ganhar com essa agenda positiva em defesa da saúde dos funcionários do Banco do Brasil.

REUNIÃO COM O CONSELHO DE USUÁRIOS DA CASSI MG

O primeiro compromisso do dia em Belo Horizonte foi participar de reunião com o Conselho de Usuários da Cassi MG.

Durante 3 horas pudemos fazer um excelente debate e troca de informações e ideias em benefício da Cassi e dos Associados. Anotei algumas sugestões interessantes para levar para os debates internos na governança da nossa Caixa de Assistência.



Reunião da Cassi com Super MG, Sindicato, Gepes e Sesmt.
Firmar parcerias em defesa da saúde dos funcionários

 é Bom Pra Todos.

REUNIÃO COM A SUPER MG, GEPES, SESMT E SINDICATO

A Cassi se reuniu com a Superintendência do Banco do Brasil em Minas Gerais e com o Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte e região para buscar parcerias em defesa da promoção de saúde e prevenção de doenças dos funcionários no Estado.

A reunião contou também com a participação da Gepes e do Sesmt.

A Unidade Cassi MG vai fornecer matérias de saúde para dar maiores informações aos bancários associados ao longo do ano com o apoio da Super e Gepes MG. Informações a respeito da Estratégia Saúde da Família, trabalhos locais de prevenção de doenças nas dependências e outras campanhas em parcerias com o banco.

A Cassi terá oportunidade de falar a respeito do modelo de saúde e tirar dúvidas diversas das lideranças do BB quando houver agendas que reúnam colegas do Banco no Estado. Também intensificará as reuniões das dependências do BB, prática que já realiza no Estado.

Foi abordado também a importância do Exame Periódico de Saúde (EPS) do ano de 2016, que começará nos próximos dias em MG e nos demais Estados brasileiros. Quanto mais parceria entre o Banco do Brasil e a Cassi para a realização dos exames, melhores as perspectivas de resultado. A Cassi é contratada para realizar o PCMSO do banco (Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional).

O Diretor de Saúde lembrou a importância em fortalecer os Conselhos de Usuários da Cassi nos Estados porque é um trabalho voluntário e auxilia muitos participantes e a própria entidade de saúde. O mercado passa por crises graves como a questão das dificuldades em várias bases sociais em conseguir algumas especialidades médicas em convênio.

Deixamos o nosso sincero agradecimento pelas reuniões e construções coletivas em defesa da saúde da comunidade Banco do Brasil.



Reunião com trabalhadores da Gepes MG.

REUNIÃO COM TRABALHADORES NA BASE

Na parte da tarde, acompanhados pelo Sindicato, visitamos alguns locais de trabalho e pudemos conversar com os funcionários do departamento que cuida do ISSQN (CSL). Falamos das parcerias da Cassi com as entidades e representações locais e com o BB para informar melhor nossos participantes e abrir mais canais de busca por soluções sobre as demandas dos associados.

Também realizamos reunião com funcionários da Super MG e da Gepes MG. Tiramos dúvidas e anunciamos as parcerias que acertamos com as gestões do Banco em Minas Gerais.

AGENDA INTERNA DE GESTÃO NA SEXTA 18

Nesta sexta, a agenda de trabalho da Diretoria de Saúde e Rede de Atendimento segue com reuniões de trabalho na Unidade Cassi MG.


Reunião com os funcionários da Unidade Cassi MG. 
Estes são um dos maiores patrimônios da Caixa de Assistência
 dos Funcionários do Banco do Brasil.

Post Scriptum (19:30h):

Olá pessoal, estamos no Aeroporto de Confins, aguardando para voltarmos para Brasília. Estamos fechando uma semana de muito trabalho, porém muito produtiva e promissora para a nossa Caixa de Assistência.

Não pude estar nas manifestações em defesa da democracia, que estão ocorrendo hoje pelo Brasil afora. Meu coração hoje esteve dividido entre nosso trabalho de gestão na Cassi aqui em Belo Horizonte e nas ruas brasileiras, onde estão as pessoas progressistas e contrárias ao Golpe de Estado em marcha em nosso querido país.

Nesta sexta pela manhã, realizamos reunião de trabalho com nossa equipe de gestores da Unidade Cassi MG. Contamos com a participação de nosso Conselheiro Deliberativo eleito da Cassi, José Adriano.

Na parte da tarde, realizamos uma reunião com o conjunto dos funcionários da Cassi, sem dúvidas, um dos maiores patrimônios de nossa Caixa de Assistência, que atendem com tanto zelo e dedicação nossa comunidade de associados da Cassi.

Essas reuniões são muito importantes para mim como gestor e para a Cassi porque é sempre bom colocarmos todos na mesma sintonia e na mesma direção em uma empresa tão grande e nacional como a nossa.

Agora há pouco, já no aeroporto, finalizamos também a produção do 21º boletim dos eleitos da Cassi, que abordará o início dos Exames Periódicos de Saúde de 2016 nos bancários da ativa.

Vamos para casa descansar um pouco.

Juro pra vocês, fazer a gestão estando nas bases sociais da Cassi, onde a vida real acontece é gratificante. Só assim, um gestor pode saber o que se passa e como as coisas funcionam, ouvindo as pessoas e dizendo a elas o que estamos fazendo. E pensar que tem uma chapa nas eleições atuais que publicou um texto sugerindo que este diretor que vos fala não trabalha... é com vocês a análise se isso é verdade ou não.

Bom fim de semana a tod@s os meus pares da classe trabalhadora!

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (eleito)

15.3.16

Todo apoio às lutas dos bancários e dos trabalhadores




TODO APOIO ÀS LUTAS DOS TRABALHADORES E SUAS ENTIDADES SINDICAIS E REPRESENTATIVAS

Eu confesso que sou um apaixonado pelas causas sociais e pelas lutas dos trabalhadores, classe a qual pertenço.

Todo momento de crises, crises econômicas, crises políticas, crises de valores, é momento de muita reflexão e RACIONALIDADE.

Sou representante eleito pela classe trabalhadora há 15 anos. Eu respeito e dou a minha saúde e minha vida em benefício das lutas dos trabalhadores.

Passei minha vida fazendo uma representação séria e dedicada às missões para as quais fui eleito. 


Hoje estou 100% focado na saúde dos funcionários do BB da ativa e aposentados, porque sou gestor eleito da nossa Caixa de Assistência. Eu não dou um passo que não seja pensando o melhor para a Cassi e para os associados que represento. E SÓ SEI ATUAR INDO ÀS BASES SOCIAIS QUE REPRESENTAMOS.

E tenho respeito pelo banco que trabalho há 24 anos e pelas entidades representativas que nós construímos em mais de dois séculos de existência. 

Mas é fundamental neste momento de crise política e econômica darmos todo apoio a todos os sindicatos de bancários do país, de todas as bases e filiações (porque cada sindicato representa a todos daquela base), porque eles têm direções eleitas pelos trabalhadores e são fundamentais em nossa vida como bancários.

Desejo unidade na luta para os sindicatos de trabalhadores organizarem suas bases para protegerem nossos direitos.

Nós trabalhadores do Banco do Brasil teríamos pouquíssima condição de resistência contra crises políticas, de governos e econômicas que afetam o nosso banco, nossas entidades como Previ e Cassi, e nossos direitos e salários, se não fossem os sindicatos que temos. Tenho convicção absoluta pelo que digo e pela história que estudo e que já ajudei a construir.

Falo isso porque os bancários mais que nunca, num mundo em crise, precisam apoiar as lutas dos sindicatos para proteger nosso banco como público, nossos direitos sociais e trabalhistas, INCLUSIVE EM SAÚDE, e nosso futuro como funcionários da ativa e aposentados da Comunidade Banco do Brasil.

É isso que penso meus querid@s colegas do BB e pares da classe trabalhadora.

William Mendes
Diretor de Saúde da Cassi (eleito)