Páginas

30.5.13

Eleição CAREF BB - Peço voto e apoio a Rafael Matos F8369846


Companheira/os e amiga/os,

Peço o voto e o apoio para a candidatura de Rafael Matos para o Caref BB.

A candidatura do companheiro Rafael é fruto de debate e planejamento estratégico da coordenação da Articulação Sindical no Banco do Brasil.

Nós temos convicção na capacidade dele e na interlocução em parceria e sintonia com a Contraf-CUT e com os nossos sindicatos para o debate e o posicionamento do Caref nas reuniões que ocorrerão no Conselho do Banco.

Rafael fará um mandato em conjunto com nossas entidades sindicais e isto faz toda a diferença em uma representação como a do Caref. Este é o compromisso dele e nosso.

Tivemos no passado 5 representações eleitas entre os anos 80 e 90. Em algumas delas, o representante eleito atuou muitas vezes competindo com os nossos sindicatos e CNB/CUT e não em sintonia conosco. E isto pode nos causar muitos problemas em uma representação.

As oposições à CUT (MNOB-CSP Conlutas PSTU e Intersindical) se unificaram em torno da candidatura de Ronaldo Zeni (ex-CSD RS). A estratégia deles é inteligente, pois esperam angariar muitos votos em complexos.

Nós da CUT de todo o país somos muito maiores que isso e não podemos ficar dividindo votos porque o risco é grande para toda/os nós.

Então, peço que cada companheiro e companheira que partilha da nossa estratégia na candidatura de Rafael Matos converse muito com os bancários na base, nas agências e departamentos, nesta sexta-feira 31 e durante toda a semana de 3 a 7 de junho.

Temos que derrotar os candidatos do banco e a candidatura majoritária das nossas oposições tradicionais, que tanto sonham em derrotar a Central Única dos Trabalhadores.

Vamos até a vitória, SOMOS FORTES, SOMOS CUT!

William Mendes
Secretário de Formação da Contraf-CUT
e pela coordenação da ARTBB



Banco não quer ouvir problemas dos funcionários no Caref.
Mas falaremos em alto e bom som

Em entrevista na Agência de Notícias, a voz patronal foi dita por um diretor. Disse que o representante dos funcionários no Caref não pode levar até lá os problemas das relações de trabalho, conforme a lei. Nem decidir sobre remuneração e questões trabalhistas. 

A lei e suas limitações nós conhecemos. Sabemos também que nada nos impede de questionar. Ninguém pode nos proibir de contestar a política de pessoal do banco, de mostrar que o clima está ruim por causa das atitudes arbitrárias da direção. De lutar para que a administração seja democrática e reconheça adequadamente a dedicação dos funcionários.

A direção do banco quer um representante chapa-branca, falando o que ela quer ouvir. Mas nós falamos o que ela não quer ouvir – as reclamações e o descontentamento dos funcionários. E ninguém vai nos calar. 

O banco se negou a publicar meu currículo por conter críticas à sua atuação. Tudo o que não quiseram divulgar lá, estamos divulgando por outras vias. 

Ninguém nos impedirá de lutar, junto com os sindicatos, para que o banco troque a imposição pelo diálogo.

Só valorizando e dialogando com seu corpo funcional o banco conseguirá reafirmar sua liderança no mercado, apoiar o crescimento econômico e a redução das taxas de juros. 

Queremos, sim, fortalecer o banco, mas não à custa da exploração, do assédio moral e do enfraquecimento de seus funcionários.

O funcionalismo elege seu representante no Caref para que sua voz seja ouvida. Peço seu apoio para levar até o mais alto escalão a fala descontente de nossos cento e vinte mil colegas. 

Vote Rafael Matos F8369846 – A voz do funcionalismo no Caref

Conheça minhas propostas no blogwww.rafaelmatoscaref.wordpress.com

Nenhum comentário: