Páginas

2.12.16

Cassi acerta parcerias pela promoção da saúde no Mato Grosso


Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Estamos fechando uma semana de trabalho com agenda intensa e positiva para o fortalecimento da Cassi e da representação dos associados na Diretoria, pois tivemos deliberações de temas de importância fundamental para a nossa Caixa no próximo ano e as Diretorias de Saúde e Rede de Atendimento e Planos de Saúde e Relacionamento com Clientes, áreas-fim da nossa autogestão em saúde, fizeram um trabalho unitário promissor para que o patrocinador Banco do Brasil e suas representações busquem sinergia e diálogo necessários à governança compartilhada.

Meu compromisso com as entidades representativas, conselhos de usuários e associados para o próximo período pós assinatura do Memorando de Entendimentos e início de vigência do período de contribuição extraordinária de 1% que se iniciará a partir de agora, inclusive com a contratação de consultoria por parte do patrocinador BB, será de prestar contas do que for acontecendo na gestão, sempre sob a ótica deste representante dos associados da Cassi.

Enfim, vamos falar da nossa agenda em Cuiabá sobre parcerias pela promoção da saúde e fortalecimento da participação social e do espírito de pertencimento à nossa Caixa de Assistência.


Reunião Cassi, Super, Gepes e Sindicato em Mato Grosso.

Reunião entre Cassi, Super, Gepes e Sindicato no Mato Grosso define parcerias pela saúde da comunidade assistida pela Caixa de Assistência

Na quinta-feira, 1º de dezembro, a Cassi se reuniu com as lideranças do Banco e do Sindicato para buscar parcerias no Estado com foco em ampliar o nível de conhecimento dos trabalhadores e participantes sobre a Cassi, o Modelo de Atenção Integral à Saúde e Estratégia Saúde da Família (ESF), além de incluir o tema saúde na agenda de todos no ano de 2017.

Os canais de comunicação do Banco serão utilizados para falar de Atenção Primária, autocuidado, Saúde da Família, e demais possibilidades em benefício da promoção de saúde e prevenção de doenças. A participação dos colegas da ativa no Conselho de Usuários será estimulada e a Cassi vai ampliar o apoio às reuniões com informações técnicas que depois serão repassadas aos segmentos de associados.

É a busca de uma agenda de saúde independente das dificuldades cotidianas dos assistidos pela Cassi. No modelo de Atenção Primária, o simples fato de identificar e monitorar pessoas com doenças crônicas e riscos diversos de saúde e passar a acompanhá-las já pode salvar vidas.



VII Conferência de Saúde da Cassi e Conselho de Usuários do Mato Grosso

Na manhã de quinta 01 participamos da Conferência de Saúde com a apresentação da palestra sobre "Sustentabilidade da Cassi". Ficamos encantados com o envolvimento dos segmentos de associados no evento.

Procuramos compartilhar informações e conhecimentos a respeito do setor de saúde suplementar, fatores que influenciam no desequilíbrio entre as receitas e despesas dos planos de saúde no setor e focamos bastante no Plano de Associados de nossa autogestão Cassi.

Explicamos as dificuldades, desafios e oportunidades e pontos fortes que temos para os próximos 3 anos em relação a buscar a sustentabilidade em nossa operadora. A Cassi pode dar um salto de qualidade se ampliar a cobertura de seu Modelo de Atenção Integral à Saúde e ESF para o conjunto dos participantes.

Hoje temos 180 mil cadastrados na ESF, e estudos realizados pela Diretoria de Saúde têm nos mostrado resultados muito significativos sobre a importância de ampliar o investimento no modelo de Atenção Primária. Participantes assistidos e monitorados pela Cassi têm um comportamento de despesa assistencial melhor no uso da Rede Credenciada, por graus de complexidade, quando comparados com participantes que nunca foram cuidados na Estratégia Saúde da Família.

A Cassi foi definida para ter uma estrutura própria de Atenção Primária desde a Reforma Estatutária de 1996 e hoje contamos com 65 CliniCassi nas capitais e em certas regiões nos Estados. É imperativo que ampliemos em 2017, 2018 e 2019 a cobertura com mais equipes de família, médicos de pronto atendimento e ampliação das equipes PAD para atuar na desinternação hospitalar.

Também explicamos bastante sobre a nossa pedra angular: o modelo de custeio solidário intergeracional.

Por mais de 3 horas debatemos, tiramos dúvidas, ouvimos sugestões. Ao final, pedimos que os associados não se desliguem do tema Cassi nestes próximos 3 anos e estejam mobilizados para lutar pelo nosso modelo de saúde.

Agradecemos ao Sesc pela cessão do espaço e agradecemos a bela convocação que tod@s fizeram: a equipe Cassi, o Conselho, as entidades representativas e o Banco.

Diretor de Saúde com lideranças do Sindicato dos Bancários do MT.

Visita do Diretor de Saúde ao Sindicato dos Bancários

Aproveitamos a estada em Cuiabá para visitar a casa dos trabalhadores, o Sindicato. É fundamental a Cassi estar aberta e com parceria permanente com as entidades representativas da ativa e aposentados e Conselhos de Usuários, além do Banco do Brasil nos Estados, para que as lideranças tenham mais conhecimento de nossa autogestão e para que possam levar também as demandas dos associados em busca de soluções de saúde.

Aproveitamos para agradecer de coração o apoio que o Sindicato nos deu ao contribuir com passagens e hospedagem para estarmos com os bancários falando sobre a Cassi e sobre a saúde dos trabalhadores.

Reunião com o Conselho de Usuários da Cassi MT.

Reunião com o Conselho de Usuários da Cassi MT

Nesta sexta-feira 02 participamos da reunião dos conselheiros e conselheiras de usuários da Cassi Mato Grosso.

Foi um momento muito rico com troca de informações, impressões, de apresentação de ideias sobre os processos relativos à Cassi e demais entidades de nossa comunidade Banco do Brasil.

Pudemos reforçar nosso pedido para que as lideranças dos Conselhos de Usuários e das entidades representativas mantenham os associados informados e mobilizados para o ano de 2017 porque o período de consultoria contratada pelo patrocinador BB e definição dos rumos de nossa Caixa de Assistência só será exitoso se houver forte participação social. Os eleitos sozinhos não têm força para barrar qualquer tentativa de alteração que afete os direitos do Corpo Social na Cassi se não houver mobilização.

Equipe de funcionários da Cassi MT.

Reunião com os funcionários da Cassi Mato Grosso

Fechamos nossa agenda de trabalho da Diretoria de Saúde e Rede de Atendimento, responsável também pelas 27 Unidades Administrativas e pelas atuais 65 unidades de atendimento de saúde (CliniCassi), realizando uma ótima reunião com nossa equipe de funcionários da Cassi.

Levamos informações de nossa autogestão para os trabalhadores e trocamos informações sobre o dia a dia de trabalho. Tiramos dúvidas e ouvimos sugestões.

Eu fecho a matéria agradecendo de coração pelos dois dias que tivemos de fortalecimento da Cassi, da participação social, do modelo assistencial de nossa autogestão e de parcerias pela saúde dos associados. Nos sentimos acolhidos, assim como é o modelo que perseguimos nas CliniCassi.

Agradecemos aos funcionários da Cassi, às lideranças das entidades representativas e lideranças do Banco do Brasil no Mato Grosso. Valeu muito a pena estarmos juntos com a comunidade nestes dois dias.

Abraços a tod@s,

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (mandato 2014/18)


Post Scriptum:

Estamos completando 26 Conferências de Saúde (2015 E 2016) sem disponibilização de recursos por parte da Cassi. Nunca concordei com esse tipo de economia porque o investimento neste tipo de participação social é insignificante para uma entidade (associação cujos donos são os próprios usuários do sistema) com orçamento de bilhões de reais. 

O efeito multiplicador de informações que levamos nas conferências pode trazer economia para a Cassi de forma exponencial nas rubricas onde estão as maiores despesas administrativas como judicialização e multas da ANS e sem falar na despesa assistencial, que consome mais de 95% dos recursos das autogestões pagando prestadores da Rede Credenciada (dados da ANS 2015).

Enfim, agradeço às entidades que apoiaram o evento, pois assim o meu gasto próprio foi de apenas R$ 267,93. Esperamos que possamos realizar o nosso papel de participação nas 17 Conferências de 2017 sem esse problema de ter que pagar para trabalhar.

Nenhum comentário: