Páginas

9.3.17

Realizada primeira mesa de prestação de contas entre Cassi, BB e entidades representativas


(reprodução de matéria da Contraf-CUT)

Mesa entre Cassi, BB e entidades representativas.
Foto: Guina Ferraz.

Aconteceu nesta quarta-feira (08), em Brasília, a primeira mesa de prestação de contas entre as Entidades de Representação dos Funcionários e Aposentados do BB, Diretoria da Cassi e Banco do Brasil.

A Mesa de Prestação Contas com entidades está prevista no Memorando de Entendimentos assinado em outubro do ano passado, fruto da negociação que gerou a consulta extraordinária ao Corpo Social.

Na reunião, a Cassi apresentou um cronograma das atividades até o momento, envolvendo a construção de convênio entre Banco e Cassi, o valor dos recursos e a sistemática de ressarcimento de serviços apresentada ao BB, para que valor de R$ 23 milhões mensais previstos fossem reembolsadas nos meses de janeiro e fevereiro/2017, correspondentes a dezembro de 2016 e janeiro de 2017.

O Banco informou sobre a contratação de consultoria especializada para analisar, revisar e desenvolver processos, projetos e ações de melhoria no modelo de gestão e operação da Cassi.

Foi esclarecido que os processos de recrutamento e seleção já acontecem na Cassi com normativos e alçadas definidas, bem como a avaliação de desempenho. Contudo, o trabalho da consultoria será no sentido de aprimorar os modelos já existentes, com os aperfeiçoamentos necessários. Foi informado pela Cassi que está sendo estudado o desenvolvimento de aplicativo no modelo do sistema de recrutamento do BB e Previ.

As Entidades cobraram do Banco a apresentação do Convênio Cassi/BB para o ressarcimento dos recursos, uma cobrança dos associados. Ficou acertado que até um mês será realizada uma reunião para apresentação dos detalhes do convênio para as entidades.

Foi reafirmado ao Banco que ao longo do processo negocial muitos consensos foram produzidos na Mesa de Negociação e que o trabalho da consultoria com as áreas técnicas da Cassi deve preservar:


- a manutenção do princípio da solidariedade; 

- investimento no Modelo de Atenção Integral à Saúde através da Estratégia Saúde da Família; 

- a garantia de atendimento para ativos, aposentados, dependentes e pensionistas;

- a corresponsabilidade entre BB e associados.

As Entidades também cobraram que os projetos de ações estruturantes apresentados durante o processo negocial sejam o ponto de partida para os trabalhos da consultoria. Os projetos fazem parte do Programa de Excelência no Relacionamento, desenvolvido pelas diretorias da Cassi, que tratam de:

- aperfeiçoamento dos mecanismos de regulação;

- gestão da rede de prestadores;

- acesso qualificado através do sistema integrado de saúde;

- gestão integrada de informações de estudos estatísticos e atuariais;

- aperfeiçoamento dos processos orientados ao sistema de saúde Cassi;

- novos planos.


Reajuste dos Valores Ressarcidos pelo BB

As Entidades cobraram do BB uma antecipação do reajuste pelo índice Fipe-Saúde dos valores previstos para ressarcimento pelo BB, considerando que tanto funcionários da ativa quanto aposentados já tiveram seus salários e benefícios reajustados após a assinatura do Memorando de Entendimentos e do Convênio Cassi/BB.

As entidades cobraram da Cassi que a próxima apresentação seja mais detalhada com os números dos valores repassados, o avanço nos investimentos, bem como os impactos no balanço da Cassi. Foi solicitado que a apresentação seja disponibilizada às Entidades e Associados.

Pelo cronograma previsto, uma nova reunião de prestação de contas será realizada no final do mês de maio ou início de junho, com data a ser acertada entre Cassi, BB e as Entidades.

Para Wagner Nascimento, coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, a mesa tem sua importância não apenas por cumprir o acordado no Memorando de Entendimentos, como também para que as Entidades e Associados acompanhem de perto os desdobramentos do acordo, dando mais transparência e credibilidade ao processo negocial. "Outro ponto importante é que a fiscalização das entidades não se dá apenas nos números dos recursos, mas nos conceitos e consensos firmados sobre a Cassi e seu modelo de atenção integral à saúde, completa Wagner, que também coordenada a Mesa de Negociações da Cassi. destaca.

Fonte: Contraf-CUT (com alterações do Blog na diagramação da matéria)

Nenhum comentário: