Páginas

9.11.16

Cassi consultará associados sobre o seu plano de saúde, de 11 a 21/11




Comentário do blog

Olá companheir@s, amig@s e colegas do BB,

Reproduzo abaixo matéria da Cassi abordando a consulta ao Corpo Social a respeito da proposta apresentada pelo patrocinador Banco do Brasil para a questão do déficit e sustentabilidade do Plano de Associados.

A proposta é fruto de mesa de negociação entre a direção do Banco e as entidades sindicais Contraf-CUT e Contec e contou com a participação das entidades associativas AAFBB, ANABB e FAABB. Os dirigentes eleitos da Cassi assessoraram as entidades representativas ao longo do processo negocial, que se iniciou em maio de 2015.

A Proposta Final do patrocinador Banco do Brasil gerou um Memorando de Entendimentos assinado pelas duas partes - Banco e entidades representativas - no dia 21 de outubro de 2016.

Apesar do Diretor de Saúde e Rede de Atendimento da Cassi, este que vos fala, ter sido quem primeiro procurou as entidades sindicais, mais precisamente a Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (Contraf-CUT) em 17/12/14, para buscar apoio das entidades representativas para construir calendário de mobilização e luta para constituir mesa negocial com o patrocinador BB e construir uma solução para o déficit da Cassi que não prejudicasse os direitos dos associados, o modelo de custeio intergeracional solidário e o Modelo de Atenção Integral à Saúde e Estratégia Saúde da Família (ESF), eu não fui consultado em relação ao texto final do Memorando de Entendimentos.

Mesmo sem ter sido consultado sobre o texto final, e com os senões e alertas que tenho escrito a respeito da proposta (ler AQUI e AQUI), com a responsabilidade do papel que exerço, ME POSICIONO FAVORÁVEL à aprovação da proposta para a Cassi porque trazer receitas extraordinárias para contribuir com a liquidez do plano de saúde dos trabalhadores do banco é o primeiro passo de uma luta que terá que seguir, ou seja, lutar para ampliar o modelo assistencial de Atenção Primária à Saúde (APS) em nossa autogestão, cuidar de mais participantes da comunidade neste modelo e usar melhor os recursos na rede credenciada, área cada dia com mais problemas em todo o setor de saúde brasileiro.

É isso. Quem tem acompanhado nosso trabalho de gestor eleito, pois nosso mandato tem agenda pública e prestação de contas desde o primeiro dia, sabe que estamos muito focados nos direitos dos associados, na melhoria da gestão baseada na essência do que a Cassi é - uma autogestão em saúde, baseada em Atenção Primária -, e atuamos o tempo todo junto às bases sociais para estimular a participação social e dar informações e pertencimento aos associados da Cassi e ao conjunto dos participantes.

Participem da votação, exerçam seu direito, e peço que continuem acompanhando mobilizados e com unidade nossa luta pela Cassi, mesmo após esta etapa de consulta.

Os associados continuarão tendo a prestação de contas do que fazemos e o que defendemos para a nossa Caixa de Assistência.

Abraços,

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (mandato 2014/18)


Post Scriptum (00:04h de quinta, 10/11)

Continuo achando um grande equívoco iniciar votação sem campanha de esclarecimento aos associados de pelo menos uns quinze dias (ler AQUI). Mas fui vencido no debate...


(Publicado no site da Cassi em 09/11/16)

A CASSI consultará os seus associados, no período de 11 a 21 de novembro. A aprovação da proposta garantirá aproximadamente R$ 40 milhões mensais a mais para o Plano, da seguinte forma:

a) o Banco do Brasil fará ressarcimento mensal e extraordinário de R$ 23 milhões em favor da CASSI, até dezembro de 2019, correspondente às despesas vinculadas ao Plano de Associados com programas de saúde, coberturas especiais e estrutura própria das CliniCASSI, mediante convênio específico.

b) será cobrada contribuição mensal adicional e extraordinária de 1% dos participantes do Plano de Associados, até dezembro de 2019, improrrogável, sobre a mesma base de cálculo da contribuição pessoal, excluída a gratificação natalina, no valor estimado de R$ 17 milhões mensais, que será objeto da consulta. A contribuição extraordinária de 1% somente será cobrada a partir da assinatura do convênio de ressarcimento entre o Banco do Brasil e a CASSI.

Essas medidas constam do Memorando de Entendimentos celebrado entre o Banco do Brasil e as entidades representativas dos funcionários e aposentados (CONTRAF, CONTEC, ANABB, AAFBB e FAABB), que também inclui outras ações voltadas ao equilíbrio do Plano de Associados.

OUTRAS MEDIDAS – Será contratada empresa especializada (consultoria) para analisar, revisar e desenvolver processos, projetos e ações com foco no aperfeiçoamento do modelo de governança, gestão e operação da CASSI. O trabalho de consultoria será pago pelo Banco do Brasil e terá como meta melhorar a eficiência do gasto assistencial sob todos os aspectos da atenção à saúde.

A expectativa é que, após diagnóstico da situação atual da CASSI, a empresa especializada apresente propostas e projetos estruturantes visando o equilíbrio do Plano a longo prazo.

PRESTAÇÃO DE CONTAS – Para o acompanhamento dos trabalhos, a CASSI fará, trimestralmente, prestação de contas ao Banco do Brasil, ao Corpo Social e às entidades representativas que assinaram o Memorando de Entendimentos.


Dentre as ações para melhoria da gestão da CASSI está prevista também a criação de estrutura de assessoramento ao Comitê de Auditoria (Coaud), para fins de melhorar o apoio do Coaud ao Conselho Deliberativo em relação à supervisão dos processos internos e acompanhamento dos projetos a serem desenvolvidos.

O aperfeiçoamento dos processos de recrutamento e seleção de pessoal, bem como a avaliação e o acompanhamento do desempenho operacional de todas as áreas da CASSI, com estabelecimento de indicadores e metas, também farão parte dessas medidas de melhoria da gestão.

A íntegra das medidas acordadas entre BB e entidades representativas está nos links abaixo:


Memorando assinado pelo BB com CONTRAF, ANABB, AAFBB e FAABB
Memorando assinado pelo BB e pela CONTEC

PARTICIPAÇÃO – A participação de todos os associados na consulta ao Corpo Social é importante e decisiva para o futuro da CASSI, que sempre prestou assistência à saúde com qualidade, ao longo dos seus 72 anos de existência.

Os associados da CASSI, em pleno gozo dos seus direitos em 31/8/2016, deverão votar de forma eletrônica, por meio do aplicativo Sisbb, para funcionários ativos, e dos terminais de autoatendimento (TAA), para aposentados do Banco do Brasil.


Nenhum comentário: