Páginas

20.11.16

BB anuncia reestruturação: me preocupo com a Cassi e a saúde dos trabalhadores





Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,


O Banco anunciou neste domingo, 20 de novembro, fato relevante sobre reestruturação que vai impactar profundamente a vida da empresa e de seus funcionários. É evidente que haverá consequências para as entidades de relacionamento direto com o Banco e com seus trabalhadores como as entidades patrocinadas Cassi e Previ.


Eu tenho 24 anos de dedicação ao Banco do Brasil e vi e vivi a reestruturação dos anos noventa, quando mais de 50 mil vagas foram eliminadas pelo governo da época e os trabalhadores tiveram suas vidas mudadas drasticamente. Fechar quase mil dependências pode trazer consequências para a saúde das pessoas pelo estresse causado pelo processo.

Hoje sou gestor de saúde, mas durante praticamente toda a minha vida funcional fui representante dos colegas bancários nas lutas em defesa dos direitos afetos a eles.

Como gestor eleito pelos associados da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil, a Cassi, manifesto minha preocupação com as condições de trabalho na empresa e consequentemente com a saúde dos bancários e seus dependentes. Temos trabalhado com muita dedicação no objetivo de construir parcerias com o Banco do Brasil nos Estados em defesa da promoção de saúde e prevenção de doenças. E vamos continuar fazendo isso porque é "Bom Pra Todos".

É cedo para avaliar as consequências reais do que está por vir, mas continuarei apresentando aqui no blog minhas opiniões sobre os fatos e andamentos das questões afetas à Cassi e prestando contas cada vez mais sobre o que defendemos para a Cassi e associados, e sobre os riscos e perspectivas de avanços para o Modelo de Atenção Integral e Estratégia Saúde da Família (ESF) e do que entendemos ser o melhor para a sustentabilidade da Caixa de Assistência com manutenção dos direitos em saúde e as conquistas históricas do funcionalismo.

Segue abaixo o comunicado do patrocinador Banco do Brasil sobre a questão da reestruturação com redução de suas estruturas, do emprego bancário e sobre um plano de incentivo à aposentadoria.


Abraços,


William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (mandato 2014/18)


(Comunicado do Banco do Brasil)


"Informativo para a Imprensa – Brasília (DF), 20 de novembro de 2016

COM FOCO NO ATENDIMENTO DIGITAL, BB ANUNCIA REORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL E PLANO DE INCENTIVO À APOSENTADORIA

Banco vai redimensionar sua estrutura e oferecer plano de incentivo à aposentadoria para público potencial de até 18 mil pessoas.

O Banco do Brasil anunciou neste domingo, 20, conjunto de medidas para ampliar o investimento no atendimento digital e aumentar a eficiência operacional. O BB vai rever e redimensionar a estrutura da organização em todos os níveis: estratégico (direção geral), tático (superintendências nos estados), de apoio (órgãos regionais) e de negócios (agências).

A rede de atendimento passará por mudanças para se adequar ao novo perfil e comportamento dos clientes, com otimização de estruturas e ampliação de serviços digitais.

Apenas com a reorganização de suas unidades, o BB estima redução anual de R$ 750 milhões em despesas, valor que poderá aumentar significativamente a partir da adesão de funcionários ao Plano Extraordinário de Incentivo a Aposentadoria, que o Banco também anuncia hoje.

REVISÃO DA ESTRUTURA

As medidas preservam a presença do BB nos municípios em que já atua e vão resultar no encerramento de 31 superintendências regionais, 402 agências e na transformação de outras 379 em postos de atendimento bancário. Em outubro, o BB já havia iniciado o encerramento de outras 51 agências.

A estratégia de ampliação do atendimento por canais digitais prevê a abertura, ainda em 2017, de mais 255 unidades de atendimento digital, entre escritórios e agências digitais, que irão se somar às 245 já existentes. Essas unidades digitais já atendem a 1,3 milhão de clientes, com expectativa de chegar a 4 milhões até o final de 2017.

Na comparação com o modelo tradicional, os clientes do atendimento digital mostram-se mais satisfeitos e consomem até 40% mais produtos e serviços bancários. O novo modelo também é mais eficiente. Um gerente de contas consegue gerenciar um número 35% maior de carteiras de clientes, se comparado ao atendimento nas agências físicas.

No BB, as transações bancárias realizadas em canais de atendimento físicos estão em forte redução. O aplicativo do Banco para celular já conta com 9,4 milhões de clientes que realizam cerca de 1 bilhão de transações bancárias por mês, ou 40% do total. Outros 27% são realizadas pela internet. A expectativa do BB é que o número de clientes que utilizam o aplicativo para celular chegue a 15 milhões até dezembro do próximo ano.

Na semana passada, o Banco do Brasil lançou a sua conta totalmente digital, o BB Conta Fácil, com previsão de abertura de 1,8 milhão de contas em 2017.

Além da ampliação do atendimento digital, a revisão das agências do BB considerou também a localização de unidades próximas entre si, incluindo dependências originadas dos antigos bancos Besc e Nossa Caixa, que foram incorporados pelo BB.

O Banco do Brasil também irá promover ajustes em órgãos regionais de apoio aos negócios que terão atividades centralizadas nacionalmente ou em outros estados, com ganho de eficiência.

Na Direção Geral, o Banco do Brasil irá encerrar 3 unidades estratégicas, com as transferências de suas funções para outras diretorias do Banco.

PLANO DE INCENTIVO À APOSENTADORIA

A revisão da estrutura do BB levará à redução de 9.072 vagas no quadro de pessoal. Para a adequação, o BB lançará Plano Extraordinário de Aposentadoria Incentivada para público potencial de até 18 mil pessoas que já reúnem condições para se aposentar, com adesão totalmente voluntária.

Será concedido incentivo de desligamento correspondente ao valor de doze salários, além de indenização pelo tempo de serviço, que varia de 1 a 3 salários, a depender do tempo de Banco (entre 15 e 30 anos completos).

JORNADA DE SEIS HORAS

Outra medida refere-se à ampliação do público potencial para adesão à jornada opcional de trabalho de 6 horas diárias. A partir de hoje, cerca de 6 mil assessores da Direção Geral e superintendências também poderão aderir voluntariamente à nova jornada.

A adesão resultará na redução de 16,25% do valor de referência da função, enquanto a jornada será reduzida em 25%. Se considerado o valor da hora trabalhada, haverá aumento de 12% para os funcionários que aderirem à nova jornada.

A jornada de seis horas já foi anteriormente oferecida a funcionários que ocupam cargos comissionados não gerenciais na rede de agências e em órgãos regionais, com 71% de adesão.

COMUNICAÇÃO AOS CLIENTES

O encerramento das agências e a implantação das demais medidas ocorrerá ao longo de 2017 e será precedido por ampla comunicação aos clientes em canais diversificados, como o hotsite www.bb.com.br/novoatendimento, SMS, aplicativo para celular, terminais de autoatendimento, além de correspondências e cartazes nas agências.

O Banco também divulgou telefones exclusivos para atendimento aos clientes sobre mudanças de agência: 4003-5282 ou 0800 729 5282 para pessoas físicas e 4003-5281 ou 0800 729 5281 para empresas. A Central funciona de segunda a sexta-feira, de 8h às 22h.

A mudança de agência é automática. Os clientes não precisam fazer qualquer procedimento adicional e podem manter seus cartões e senhas para transações na nova agência, mesmo que haja alteração no número da conta.

Além dos pontos físicos, o BB oferece a maioria das transações pelo aplicativo para celular e Internet - canais que mais crescem hoje na preferência dos clientes.

REVISÃO DE PROCESSOS

O BB também identificou frentes de atuação para simplificar seus processos. A revisão garante maior celeridade no atendimento e conta com a mudança de demandas administrativas das agências para órgãos internos e uso da tecnologia para automatizar soluções e garantir maior comodidade e conveniência aos clientes.

NOVAS PRÁTICAS DE GESTÃO DE DESPESAS

O Banco iniciará processo de renegociação de valores atualmente pagos para aluguel, manutenção das agências, segurança e transporte de valores. Apenas a revisão da estrutura administrativa anunciada hoje permitirá ao BB reduzir R$ 750 milhões em despesas por ano.

REORGANIZAÇÃO DO BB EM NÚMEROS

Rede de atendimento atual

5.430 agências

1.791 postos de atendimento.

7.221 unidades de atendimento no total

Reorganização

402 agências serão encerradas

379 agências serão transformadas em postos de atendimento.

51 agências com encerramento já iniciado em outubro

Rede de atendimento após a reorganização

4.598 agências

2.170 postos de atendimento

6.768 unidades de atendimento no total

Outros canais de atendimento

8.557 correspondentes bancários na rede Mais BB

42.031 terminais de autoatendimento

19.456 terminais do Banco 24h

Funcionários

O BB possui 109.159 funcionários no País e 18.000 fazem parte do público potencial para adesão voluntária ao Plano Extraordinário de Aposentadoria Incentivada.

Atenciosamente,

Unidade Assessoria de Imprensa - Brasília DF
Tel (61) 3493-0600 / 3493-0601 / 9 9298-1296
imprensa@bb.com.br"

Nenhum comentário: