Páginas

16.9.16

Cassi - Prestando contas e informando a base social



Participando de reunião da direção da AFABB SP, onde pudemos
 dar a nossa opinião a respeito das negociações sobre a Cassi.

Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Estamos fechando nossa semana de trabalho na gestão da Caixa de Assistência dos Funcionários do BB, a maior autogestão do país, entidade que cuida de mais de 700 mil participantes e que está presente com estrutura administrativa em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal e que conta com 65 unidades próprias de atendimento à saúde, as CliniCassi.

A base social que representamos como Diretor de Saúde e Rede de Atendimento é o país, nosso querido Brasil. Para cumprir um de meus compromissos com os associados e suas entidades representativas, a comunidade Banco do Brasil, nós pensamos estratégias desde o início de nosso mandato. 


Informar associados e representações sobre a Cassi e o modelo assistencial é estratégico para a sustentabilidade

Criamos um boletim mensal para falar da Cassi, do Modelo de Atenção Integral, da Estratégia Saúde da Família (ESF), dos Programas de Saúde da Cassi, de formas de organizar sistemas de serviços de saúde, para falar do modelo de custeio solidário do Plano de Associados, da importância das CliniCassi e da Atenção Primária à Saúde (APS), para falar dos Exames Periódicos de Saúde (EPS), enfim, nós já publicamos 26 boletins nesses 26 meses de mandato e qualquer associado, entidade representativa ou liderança da comunidade pode acessar todos os boletins na página da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, a Contraf-CUT, em sua página de "publicações".


Participando da reunião da direção da AAFBB, em Xerén RJ,
onde pudemos dar a nossa opinião sobre as negociações Cassi.

Gestão sempre presente nas bases sociais

Uma das questões mais estratégicas de nossa gestão na área de saúde e rede própria da Cassi é formar cidadãos conscientes de seus direitos e deveres em relação ao seu Plano de Saúde e informar o conjunto dos associados e participantes sobre a melhor forma de utilizar a Caixa de Assistência. Esta estratégia que adotamos no mandato tem relação direta com o tema "Sustentabilidade da Cassi".

Entramos o mês de setembro de 2016 num momento fundamental da luta coletiva e unitária que fizemos em busca de uma solução para o déficit do Plano de Associados da Cassi, luta iniciada desde o final de 2014, quando procuramos a Comissão de Empresa da Contraf-CUT para pedir apoio e calendário de mobilização e lutas em busca de mesa de negociações com o patrocinador BB, que logramos êxito, porque desde maio de 2015 estamos negociando soluções para a Cassi.


Plenário de lideranças paulistas debatendo sobre
a Cassi. Foto: da AFABB SP.

Tivemos a grata satisfação de nos reunirmos com duas das maiores entidades representativas que congregam colegas do funcionalismo do BB, principalmente de colegas aposentados. Estamos falando da AAFBB, cuja sede está no Rio de Janeiro e a AFABB SP, situada aqui na cidade de São Paulo.

Na quarta 14, estivemos no encontro nacional de representantes da AAFBB a convite e foi um dia de muito debate e construção de conhecimento coletivo em relação à Cassi. A entidade se posicionou favoravelmente à proposta apresentada pelo patrocinador Banco do Brasil, após debates em seus fóruns internos de governança. Sou grato a AAFBB por ter arcado com as nossas despesas de passagens aéreas e hospedagem.

Nesta sexta 16 tive a grata surpresa de coincidir minha agenda de trabalho, que havia definido por ser na Cassi SP, com a reunião da direção da AFABB SP. Agradeço muito ao convite feito para que eu pudesse participar e conversar com as lideranças a respeito da proposta do BB para a Cassi. Novamente, foram horas de debate construtivo, informativo e em benefício de nossa Caixa de Assistência.

As duas entidades representam milhares de colegas de nossa comunidade Banco do Brasil, principalmente do segmento de aposentados e pensionistas. Acredito que ganhamos todos nós com essa agenda da semana.


Reunião com funcionários da CliniCassi Centro, em São Paulo.

Diálogo permanente com os funcionários da Cassi

Outro momento que tem me dado uma alegria imensa é poder conversar com os trabalhadores da Cassi, que são patrimônio imprescindível da nossa entidade de saúde.

Dar informações a eles e ouvi-los é uma forma de dar pertencimento às pessoas que fazem a Cassi funcionar, e que cuidam e acolhem a tod@s nós associados e familiares.

Só nesta semana, conversei com os trabalhadores da Cassi no Rio de Janeiro, em nossa Diretoria de Saúde e Rede de Atendimento e na CliniCassi Centro, SP.


Semana cheia, mas cheia de contato humano, num mundo cada vez com menos contato humano. Valeu a pena e vamos descansar um pouco para repor as energias para a próxima semana de luta em defesa da nossa Cassi, dos associados, do modelo de saúde que acreditamos ser o melhor para ambos, e consequentemente melhor também para o patrocinador Banco do Brasil.

Abraços a tod@s os meus pares da classe trabalhadora.

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (mandato 2014/18)


Post Scriptum: acredito que só tenho conseguido superar a tristeza em ver a destruição de meu país, dos direitos políticos, sociais e trabalhistas de meus pares da classe trabalhadora, e o ataque fascista à democracia, por causa de mergulhar na luta pela Cassi e pelos associados como tenho feito nesses dois anos... mas dá uma tristeza imensa cada minuto que lembro o que está ocorrendo em nosso país.

Nenhum comentário: