Páginas

30.5.16

Opinião e agenda do Diretor de Saúde da Cassi (DF e RJ)



Post Scriptum (sexta, 3/06, 17:40h):

Olá pessoal, estamos terminando a semana de trabalho aqui em Brasília, capital de nosso querido e sofrido país.

Nesta sexta trabalhamos aqui na Sede da Cassi. Na quinta e quarta tive agenda de trabalho no Rio de Janeiro (leia AQUI).

Na terça e segunda foi aquela correria básica: além da pauta a estudar da reunião de Diretoria, tivemos a reunião mensal do Conselho Deliberativo. Ainda fiz o boletim dos eleitos nesta semana (leia AQUI).

Depois de nossa média de cerca de 60 horas de trabalho semanais, vamos parar por hoje.

Desejo um bom final de semana a tod@s os meus pares da classe trabalhadora.

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (eleito)





A melhor perspectiva para a sustentabilidade é a da missão da Cassi: promover Saúde Integral e cuidar das pessoas

Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Iniciamos esta semana de trabalho com longas horas de jornada. Estamos na sede da Cassi em Brasília até agora, quase 22h. Isso é normal às segundas-feiras porque muitas vezes temos três jornadas no dia de trabalho na gestão desta nossa entidade de saúde dos trabalhadores.

Estamos produzindo o boletim dos eleitos do mês de maio. Estamos lendo a pauta da reunião semanal da Diretoria Executiva. E já tivemos a participação na reunião prévia dos eleitos do Conselho Deliberativo da Cassi. Também já tivemos diversos momentos de trabalhos políticos em benefício da Cassi e de nossas políticas para a Cassi, já que fomos eleitos com um programa a cumprir em nome dos associados.

Viveremos um período muito difícil para os trabalhadores brasileiros, para nossos associados da Cassi - trabalhadores da comunidade do banco público BB -, e para a Caixa de Assistência em si, porque é uma autogestão que necessita dos players do setor de saúde brasileiro, que passa por grave crise tanto estrutural, quanto conjuntural. E temos ainda que resolver nos próximos meses, uma questão interna de custeio e sustentabilidade para reequilibrar o plano de saúde dos funcionários.

Ao mesmo tempo que temos crises, temos janelas de oportunidades pela frente, e digo a vocês: como foi bom estudarmos tanto essa nossa Cassi, suas qualidades, seu vanguardismo, sua história; conhecer o patrimônio valioso que são seus funcionários, que cuidam de nós associados há décadas em todas as regiões deste nosso país continental.


"Assegurar ações efetivas de atenção à saúde por meio de promoção, prevenção, recuperação e reabilitação, para uma vida melhor dos participantes."


A Cassi e a comunidade BB tem um potencial invejável de superar crises como essa do setor saúde que nenhuma outra operadora tem. Nós temos um universo de participantes que estará conosco nas próximas décadas. Tenho explicado isso ao visitar os Estados e falar com os líderes tanto do banco quanto das entidades representativas. 

Enquanto pode não ser vantagem cuidar da promoção da saúde dos "clientes" para planos privados que visam lucro, porque os clientes abandonam o plano por não poder mais pagar ou por outros motivos, a Cassi tem o privilégio de poder cuidar da sua população, fazer promoção de saúde na mesma população que estará cuidando em 2026, 2036 e demais décadas. Podemos cuidar de nossa população jovem para chegar melhor lá na frente. Podemos cuidar dos crônicos para não terem agravamento de suas doenças. Cuidar melhor dos idosos. 

Já fazemos isso, mas somente com parte de nossa população assistida. Só para aqueles que estão cadastrados na Estratégia Saúde da Família (ESF). E mesmo para essa população cadastrada, temos diversas melhorias a fazer. Reconhecemos isso, porque precisamos de mais recursos para fazer o que está previsto no modelo. Podemos muito mais.

Se todos entenderem isso que estamos explicando em nosso trabalho de contato permanente com o patrocinador BB, com as lideranças dos associados e com os associados diretamente, nós teremos perspectivas muito superiores a qualquer outra população de planos de saúde.

Esta é uma verdade pela característica do que é a Cassi e estou convidando a todos a participarem de nosso projeto de saúde para a população da Cassi e do Banco do Brasil. O quadro de funcionários da Cassi já trabalha nisso há anos. Nós que somos responsáveis pela área da saúde queremos trabalhar nesse sentido no próximo período. É o melhor a se fazer.

Que tal, pessoal? Podemos ou não podemos seguir fazendo o que deve ser perseguido como "missão" da Cassi?

Abraços,

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (eleito)

2 comentários:

Fernando Brígido disse...

Caríssimo William Mendes - Diretor de Saúde da CASSI

Pelo amor de Deus, o que está acontecendo com a nossa Caixa de Assistência, com um número MUITO EXPRESSIVO de reclamações de Associados, que não conseguem a efetivação dos seus procedimentos naCturais, principalmente quando da necessidade de ins !
Afinal o seu lema, SERIA, "PROMOVER Saúde Integraç e cuidar das pessoas".
Tomara não seja somente chavão !
José Fernando Brígido Gomes
associado 5.471.260-2 Fortaleza (CE).ternação obrigatória pra nossas Cirurgias exigidas por força das nossas necessidades !
Afinal o seu lema, SERIA, "PROMOVER Saúde Integraç e cuidar das pessoas".
Tomara não seja somente chavão !
José Fernando Brígido Gomes
associado 5.471.260-2 Fortaleza (CE).

William Mendes disse...

Olá colega, a mensagem saiu um pouco truncada, mas pelo que entendi, a questão é a respeito de dificuldades de algumas especialidades, ou de prestador credenciado ou ainda de regulação para liberação de procedimentos.

A Cassi e os associados têm sofrido com algumas dificuldades de rede credenciada e estamos atuando para minimizar o problema, que é estrutural e atinge a todas as operadoras de saúde.

Em relação a liberação de procedimentos, um caso específico de não liberação ou demora maior na liberação pode ter diversas motivações e teríamos que avaliar de acordo com cada questão.

Abraços, William