Páginas

1.2.16

Opinião e agenda do Diretor de Saúde (DF e SP)



Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Após alguns dias de descanso em companhia da família, estamos de volta para retomar nossa agenda de gestão e luta em defesa de nossa Caixa de Assistência dos Funcionários do BB, nossa querida Cassi. (confesso que trabalhei muito no mês de janeiro também, mas são ossos do ofício)

O ano de 2015 foi um ano difícil para a Cassi, que passa por debates internos e também com as entidades representativas para encontrar as melhores soluções para sua sustentabilidade econômica e financeira, bem como para ampliar a cobertura de seu modelo assistencial, baseado na Atenção Integral à Saúde e na Estratégia Saúde da Família (ESF), organizada atualmente a partir de unidades próprias de atendimento básico existentes em 65 localidades pelo País, as CliniCassi.

Com unidade, abrimos mesas de negociação com o Banco do Brasil, coordenadas pelas entidades sindicais e com a participação das demais entidades nacionais e com os eleitos da Cassi.

O ano de 2015 foi superado satisfatoriamente, na minha opinião, com muito trabalho pelo conjunto dos funcionários da Cassi, um corpo qualificado e abnegado em atender e cuidar de nossos associados, bem como pela bela e histórica unidade e parceria estabelecida principalmente pela direção eleita da Cassi com todas as entidades representativas dos associados da ativa e aposentados, independente da linha de pensamento política e ideológica de cada segmento. 

As lideranças e entidades souberam se unir em defesa da Cassi e dos direitos em saúde da comunidade Banco do Brasil. Até porque uma parte importante dos problemas que a Cassi enfrenta é originada no próprio setor de saúde, são questões externas como, por exemplo, rede credenciada, inflação médica, setores cartelizados no sistema de prestadores de serviços de saúde, fraudes no setor etc.

Enalteço e agradeço muito a parceria com as lideranças e entidades representativas. Nós também nos esforçamos muito para fortalecer os Conselhos de Usuários da Cassi nos Estados. Acreditamos nessa organização voluntária e de agentes que atuam em defesa de nossos usuários e da própria Cassi. Nossa Diretoria, responsável pelos Conselhos, vai estreitar ainda mais essa parceria neste ano de 2016.

O "mercado" de saúde foi marcado em 2015 por grave crise no setor, tanto público quanto privado, tanto nas empresas da saúde suplementar (operadoras) que visam lucro quanto nas autogestões. Vimos empresas famosas quebrarem. Mudanças importantes serão necessárias com o envolvimento de todos os atores (players) do setor. A Cassi, no entanto, pagou religiosamente seus prestadores de serviço e segue sendo a maior autogestão do País.

É necessário mais ética e compromisso com os participantes e usuários de planos de saúde em todo o setor. É necessário ter mais foco no ser humano e na promoção de saúde e prevenção de doenças e, não o inverso, retroalimentar um sistema baseado na doença e no alto custo para tentar curá-la.

Meu compromisso em 2016, que estabeleci após terminar o planejamento de nossa Diretoria de Saúde e Rede de Atendimento para os anos de 2016, 2017 e 2018, será o compromisso de atuar cada vez mais nos Estados, estar junto com os gestores que somos responsáveis nas Unidades Cassi. Buscar parcerias e trabalho conjunto com os sindicatos, Conselhos de Usuários, entidades associativas dos aposentados e do pessoal da ativa, com as Gepes e Superintendências do BB, porque acredito que esses atores podem nos ajudar junto aos associados a fortalecer o envolvimento no modelo de saúde da Cassi e com isso, cuidar de mais pessoas e protegê-las do próprio "mercado de saúde" que, muitas vezes, só vê usuários de planos de saúde como uma fonte para auferir lucro o mais rápido possível.

Seguiremos nessa jornada de trabalhar tanto na sede da Cassi, com nossos compromissos de Diretor nos trâmites e burocracia interna, quanto nos Estados e nas Unidades Cassi, próximo do mundo real que a Caixa de Assistência vive com funcionários, associados, órgãos regionais do BB, lideranças e entidades representativas.

O semestre será diferente porque teremos o processo democrático de renovação de parte da governança da Cassi. Defendo que todos os associados se envolvam, leiam, ouçam a tod@s e vamos fortalecer essa conquista de poder votar para termos representantes nossos na entidade de saúde que construímos. 

Entretanto, pretendo cumprir e cumprirei o compromisso com o que disse e planejei: a Cassi e nossa Diretoria de Saúde tem muito trabalho a fazer para ampliar a Estratégia Saúde da Família (ESF) e não podemos perder tempo em fazê-lo, buscando apoio local para levar a informação aos associados de que é melhor promover saúde do que tentar curar casos agravados de adoecimento.

Abraços a tod@s e vamos juntos promover saúde!

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento da Cassi


AGENDA DA SEMANA


SEGUNDA 1º

Dia de trabalho na Cassi em Brasília. É dia de ler a pauta da reunião da Diretoria Executiva que se realiza na terça.

Post Scriptum (21:15h):

Vamos terminar o dia de trabalho. Estive na Cassi até agora há pouco. Após leitura da pauta da reunião de amanhã, fiz reunião com meu pessoal e também me atualizei com a Diretora Mirian Fochi.


TERÇA 2

Dia de reunião da Diretoria Executiva da Cassi.

À noite, estarei em evento no Sindicato dos Bancários de Brasília, lançamento de livro sobre a história de luta da entidade.

Post Scriptum (23:30h):


Estive no evento de lançamento destes dois belos trabalhos de
 registro da história de luta da classe trabalhadora brasileira.

O dia de trabalho foi longo. Tivemos debates na Diretoria Executiva que duraram o dia todo. A reunião acabou depois das 19h.

O evento de lançamento do 1º volume do livro sobre a história do Sindicato dos Bancários de Brasília foi emocionante. Às vezes, estamos tão atribulados em nossas tarefas que não conseguimos participar destes eventos. Mas é gratificante quando podemos ir e renovar as energias em atos que lembram quem somos, de onde viemos e a beleza que é a luta da classe trabalhadora por uma vida melhor, mais justa e contra as desigualdades impostas pela exploração dos trabalhadores.

A organização dos trabalhadores através de seus sindicatos é uma das formas mais importantes de resistência contra a exploração de homens, mulheres e até crianças que fazem parte da grande massa proletária, despossuída de bens e direitos, explorada por parte de um pequeno grupo de pessoas que concentra todas as riquezas sociais. Essa é a regra vigente no mundo hegemonizado pelo sistema capitalista.

Tivemos também o lançamento do 1º livro de uma coletânea que o Dieese está editando com a história das greves de categorias brasileiras desde 1968. Outro fato fundamental na vida da classe trabalhadora: a luta organizada através do movimento paredista contra a intransigência dos patrões, donos do poder e do capital. Pude rever meu grande amigo e companheiro Carlindo do Dieese, figura que tenho guardada no lado esquerdo do peito.

É isso, fim de dia. Amanhã tem mais.

Viva a classe trabalhadora! Viva a luta pelos direitos coletivos e por um mundo mais justo e igualitário!


William



QUARTA 3

Dia de trabalho na sede da Cassi.

Post Scriptum (23:59h):

Nosso dia de trabalho hoje foi na sede da Cassi em Brasília. 

Fizemos estudos e nos preparamos para os dois dias de trabalho de nossa agenda na Unidade Cassi SP, onde faremos visitas a algumas CliniCassi, teremos conversas com lideranças, entidades representativas e com o BB sobre a missão da Cassi em relação à promoção de saúde e prevenção de doenças. Nosso foco é ampliar a cobertura da Estratégia Saúde da Família em todos os Estados.


Vamos dormir...


QUINTA 4

Agenda de trabalho em SP.

Post Scriptum (22:30h):


Recepção da CliniCassi Norte - São Paulo, SP.

Hoje, o nosso dia de trabalho pela Cassi foi em SP. Visitamos a CliniCassi Norte acompanhados do nosso gerente da Unidade Cassi SP, Mário Jorge.

A unidade de atendimento tem um padrão muito bom. Pudemos fazer uma reunião de trabalho com parte da equipe de funcionários.

Depois fomos visitar outra CliniCassi, a Oeste. Tivemos problemas na estrutura do imóvel no início do ano devido às chuvas e, por enquanto, a unidade está aguardando manutenção para voltar a funcionar. Os funcionários estão fazendo o atendimento em outras unidades.

Foi um bom dia de trabalho. A Diretoria de Saúde e Rede de Atendimento vai continuar atuando diretamente nas bases e locais de atendimento da Cassi nos Estados para avançar na missão da Caixa de Assistência de promover saúde e prevenir doença, levando o modelo de Estratégia Saúde da Família (ESF) para o conjunto dos associados.

Amanhã, começaremos cedo nosso segundo dia de agenda em SP em defesa da Cassi e do modelo assistencial baseado na Atenção Integral à Saúde.


William Mendes


SEXTA 5

Agenda de trabalho em SP.

Post Scriptum: 


Leia AQUI.

Nenhum comentário: