Páginas

30.11.15

Opinião do Diretor de Saúde e agenda da semana (DF, RJ, SP)



(atualizada em 05/12 às 0:25h)




"Para ir rápido, vá sozinho. Para ir longe, vá em grupo"

(provérbio africano)


Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Nesta semana de trabalho, teremos uma mescla de trabalhos internos na Cassi DF, com agenda externa no RJ e em SP.


CONFERÊNCIAS DE SAÚDE DA CASSI

Esta é a semana que vamos terminar a longa caminhada coletiva que fizemos em 2015 para realizar 17 Conferências de Saúde e renovações dos Conselhos de Usuários da Cassi. É muita emoção e dá um nó na garganta sabermos que ao terminarmos as Conferências do Rio de Janeiro (quinta 3) e de São Paulo (sexta 4), teremos concluído este desafio, com o apoio fundamental das entidades representativas do funcionalismo, apoio logístico e financeiro, principalmente da Anabb e dos sindicatos locais.

No início do ano, por causa do orçamento contingenciado na Cassi, devido ao déficit do Plano de Associados em ano que estamos debatendo soluções para o equilíbrio do Plano, a parte indicada pelo patrocinador BB da gestão compartilhada de nossa entidade de saúde decidiu não autorizar recursos para realizarmos as Conferências e podermos renovar os Conselhos, fortalecer a participação social, como também debatermos com os associados os problemas e os caminhos a se buscar para solucionar o déficit e definirmos as melhores soluções para o uso racional dos recursos sem perda de direitos em saúde para os associados.

Tenho a alegria de dizer que estive em todas as 15 Conferências já realizadas, conversando com funcionários da Cassi, lideranças locais do Banco e do funcionalismo e com os associados. As participações foram massivas e construímos um bom caminho em resgate ao espírito de pertencimento por parte dos associados e da Comunidade Banco do Brasil. A Cassi é todos nós e temos que cuidar dela.


MESA DE NEGOCIAÇÃO COM BB SOBRE A CASSI

Na quinta 3, ocorrerá nova mesa de negociação entre o Banco do Brasil e a Comissão Negociadora das entidades nacionais (Contraf-CUT, Contec, ANABB, AAFBB, FAABB), com a participação dos representantes eleitos na Cassi.

Antes das reuniões com o Banco, ocorrem as reuniões preparatórias entre nós eleitos e as entidades negociadoras. As reuniões são fundamentais para alinharmos estratégias, para debatermos e alinharmos consensos e a unidade importante construída ao longo do ano de 2015.

Como vocês viram acima, eu não estarei na mesa na quinta 3, pois eu jamais faltaria ao meu compromisso já assumido para estar com a base social na Conferência de Saúde do RJ, principalmente porque estou sendo financiado pelas entidades representativas.

No entanto, são nas reuniões prévias que definimos o que vamos defender nas mesas com o Banco do Brasil. Neste sentido, explico aos colegas que me escrevem e perguntam sobre eu não poder estar em todas as mesas que ocorreram. Colegas, eu sempre faço chegar para as lideranças e entidades o que eu penso, o que concordo e o que não concordo sobre as proposições, táticas e estratégias. Isso é tão importante quanto estar fisicamente na mesa com o Banco.


NOVA FASE NAS NEGOCIAÇÕES BB E CASSI

Nas últimas Conferências que estive, eu tenho dito e dialogado com as lideranças tanto do BB nos Estados, quanto das entidades representativas do funcionalismo, que o contexto para construir consensos e achar solução para a sustentabilidade da Cassi mudou após um ano de negociações sem êxito, e o tempo encurtou. É necessário que ambas as partes, BB e Corpo Social, cedam um pouco em suas posições para avançarmos na solução em prol da Cassi.

Nesta quarta 2, estarei na reunião com as entidades em Brasília. Já participei da reunião da Contraf-CUT, que ocorreu na quinta 26 em SP, com uma grande quantidade de lideranças e sindicatos, e lá expressei a minha opinião sobre essa nova etapa das negociações com o Banco. Também na semana passada, já expressei minha opinião interna, no âmbito da Cassi, sobre o que acho que devemos debater nestas próximas semanas, para sairmos do impasse estabelecido até agora entre Banco e nós: o BB propõe o fundo de 6 bilhões e nós propomos aporte por parte do Banco - uma parte não concorda com a outra.

Eu atuo e manifesto minhas opiniões de gestor eleito sempre com muita consciência e focado em manter meus princípios e meus compromissos com os associados que represento:

- Nunca deixei de visitar as bases sociais, como sempre fiz como dirigente sindical, para ouvir as pessoas que representamos e para prestar contas do que estamos fazendo. Com isso, estamos firmes no propósito de aproximar as entidades representativas do funcionalismo ao dia a dia da Cassi. Além da visita às bases, mantenho neste Blog, informações diárias a respeito do mandato e da Cassi;

- Sigo defendendo o modelo de custeio solidário no Plano de Associados na Cassi, onde tod@s os associados contribuem com uma porcentagem igual de seus proventos para terem direitos iguais em saúde, tanto na fase laboral quanto na aposentadoria;

- Defendo o direito à inclusão de tod@s os colegas de bancos incorporados ao Plano de Associados da Cassi. Tanto é compromisso da chapa em que fui eleito, quanto é reivindicação aprovada nos congressos de funcionários do BB;

- Defendo que o Plano de Associados tenha plano odontológico como direito na Cassi para tod@s os associados da ativa e aposentados.

E, por fim, tudo que eu tenho feito e tudo que defendo para a Cassi tem como foco o que eu acredito ser o melhor para fortalecer a entidade de saúde Cassi e o que entendo ser o melhor para os associad@s que represento.

Abraços e boa semana a tod@s nós,

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento da Cassi (eleito)


SEGUNDA 30

Feriado em Brasília - DF (sem expediente na Cassi).


TERÇA 1º

Dia de trabalho na Cassi sede em Brasília.

Post Scriptum (15:55h):

Desde a manhã até este horário, conseguimos ler parte da pauta da reunião da Diretoria Executiva, produzimos outros documentos que tinham prazo para conclusão e agora vamos para a segunda parte do dia que deve ir até tarde da noite)

Post Scriptum 2 (00:40h):

Trabalhamos na Cassi sede até umas 20:30h. Fui me desligar das questões do trabalho às 22h, quando saí para dar uma caminhada noturna para respirar e oxigenar a vida.

Retomaremos as muitas coisas que fazer nesta quarta cedo.

Post Scriptum 3 (2:00h):

Estou preparando as novas apresentações das Conferências de Saúde da Cassi no RJ e em SP. Acabei estudando, revendo e melhorando as apresentações até agora 2h da manhã.

Bateu um cansaço insano. Preciso dormir...


Debate sobre a Cassi na reunião preparatória para a mesa
com o BB nesta quinta 3. Sede da Anabb.

QUARTA 2

Dia de reunião executiva da Cassi pela manhã, 10h às 13h.

Reunião preparatória da Comissão Negociadora das entidades representativas para mesa com o BB sobre a Cassi, na sede da Anabb, a partir das 14h.

Viagem ao final do dia para o RJ.



Post Scriptum (às 0:42h de quinta):

A agenda de trabalho do dia foi intensa. A reunião da Diretoria Executiva ficou para a noite, após às 18h.

Tivemos uma boa reunião preparatória da Comissão Negociadora das entidades nacionais para a mesa com o BB nesta quinta 3. Saí correndo da Anabb e fui para a Cassi. Acabei saindo da Cassi depois das 22h.

COMENTÁRIO SOBRE A POLÍTICA: 

De verdade, não tenho podido acompanhar mais o dia a dia da política de nosso País. Mas eu me solidarizo profundamente com os estudantes paulistas, em luta histórica pela manutenção das escolas públicas (o governador Alckmin está massacrando os jovens e a esperança de futuro dos jovens paulistas).

GOLPE PARAGUAIO NO CONGRESSO BRASILEIRO: E essa etapa nova do golpe dos picaretas da oposição ao governo Dilma/PT... O Brasil e o povo trabalhador brasileiro não merecem esses cunhas da vida, essa composição do congresso mais retrógrada da história e essa direita golpista.

Vamos dormir, pois vou madrugar para voar e cumprir minha missão de levar informações de nossa Cassi ao Corpo Social que representamos. Vamos para as conferências de saúde do RJ e SP.


QUINTA 3

Conferência de Saúde da Cassi RJ.

Post Scriptum (00:30h de sexta, 4):

Participaram mais de 300 pessoas. Cansado para escrever... preciso dormir...


SEXTA 4

Conferência de Saúde da Cassi SP.

Post Scriptum (00:15 de sábado):

Novamente, tivemos a participação de cerca de 300 pessoas. Cansadão para escrever uma postagem. Valeu muito!

Vamos descansar e dormir com a cabeça leve e com a sensação de dever cumprido ao longo do ano.




MISSÃO CUMPRIDA!

"Para ir rápido, vá sozinho! Para ir longe, vá em grupo" (provérbio africano)

Fechamos nesta sexta 4, em SP, nosso percurso em 2015 das Conferências de Saúde da Cassi. Na quinta 3, tivemos a Conferência do RJ. Cada uma contou com cerca de 300 participantes. Ao longo do ano, foram 17 Conferências realizadas. Estivemos nas 17 e procuramos levar informações de qualidade para nossos associados e nossas entidades representativas. Falamos com mais de 2 mil pessoas neste percurso das Conferências.


As Conferências só aconteceram porque acreditamos na participação social, porque temos gana em realizar as coisas que devem ser feitas e, fundamental, não caminhamos sós. Percorremos o percurso em grupo pois as Conferências foram patrocinadas pelas nossas entidades sindicais, pela Anabb, pelas entidades associativas da ativa e aposentados, e por mim mesmo. Contamos com a dedicação dos funcionários da Cassi e dos Conselhos de Usuários também. Enfim, o provérbio está certo: fomos longe!

Foi um caminho trabalhoso, mas foi emocionante e engrandeceu a todos nós!

Um abraço e beijo fraternos a tod@s que trilharam esse caminho das Conferências de Saúde da Cassi, debatendo a sustentabilidade de nossa entidade.


William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento


Post Scriptum:

Gastos pessoais com eventos: para poder ficar até mais tarde na Conferência do RJ, pedi que comprassem passagem de ônibus para eu ir mais tarde para SP. Acabei não usando, mas gastei R$ 196,50.

27.11.15

Cassi Paraná realiza IX Conferência Estadual de Saúde


Mesa de abertura da Conferência de Saúde da Cassi PR.

A Cassi Paraná realizou, no último dia 20 de novembro, a IX Conferência Estadual de Saúde, que teve como tema neste ano a “Sustentabilidade da Cassi”. O evento reuniu 110 pessoas no auditório do Conselho Regional de Medicina do Paraná, entre gestores e colaboradores da Cassi, integrantes do Conselho de Usuários e representantes das diversas entidades e associações de funcionários do BB.

Compuseram a mesa da Conferência o diretor de Saúde e Rede de Atendimento, William Mendes de Oliveira, o representante da Superintendência Varejo e Governo do Paraná, Dalton Spadotto, o representante do Conselho Regional de Medicina, Dr. Thadeu Brenny Filho, o representante da Gepes Paraná, Alexandre Luis C. Tavares, o coordenador do Conselho de Usuários PR, Antonio Roberto Andretta, e o gerente da Unidade Cassi no Paraná, Aldo Rossi.

Palestra sobre Sustentabilidade da Cassi.

Além de acompanhar a posse dos novos integrantes do Conselho de Usuários do Estado, os presentes assistiram a uma exposição sobre a Sustentabilidade da Cassi, feita pelo diretor William Mendes. Em sua palestra, William abordou aspectos relacionados ao cenário de saúde mundial, nacional e especificamente da Cassi, e ressaltou a importância de medidas propositivas que tornem viável e equilibrado o binômio “receitas x despesas” e garantam a integralidade da assistência à saúde dos participantes.

Ao final, foram apresentados os 48 novos conselheiros (entre titulares e suplentes), que participarão da primeira reunião ordinária do Conselho de Usuários, no dia 16 de dezembro.

A Conferência foi elogiada pelos presentes. A associada aposentada Maria Inês Couto destacou “a profundidade do conhecimento e didática do diretor em trazer tema tão complexo e relevante, de forma simples e abrangente, permitindo compreender que medidas de organização de todo o Sistema de Saúde são urgentes”.

Fonte: Cassi


COMENTÁRIO

Assim como a Conferência do dia anterior, em Santa Catarina, realizamos um evento fantástico no Paraná, participativo e com profundidade nos debates e nas preocupações de todos em fortalecer a Cassi. Os participantes e lideranças representativas expressaram o desejo de que as duas partes, Banco e Corpo Social, encontrem uma solução para a questão do déficit do Plano de Associados.

Eu agradeço o apoio que recebemos da Anabb e do Sindicato, assim como ocorreu em SC e nas demais Conferências, e sobretudo dos funcionários da Cassi, sempre tão dedicados em atender a todas as demandas de nós, comunidade Banco do Brasil.

Agradeço aos companheiros Vovô e Carlos Copi, vulgo Butchá, que foram até Florianópolis para me buscar.

Com toda essa gente se envolvendo na nossa luta em defesa da Cassi, não tem como esmorecer! Valeu a tod@s!

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento

Cassi Santa Catarina realiza VIII Conferência de Saúde do Conselho de Usuários

Mesa de abertura da Conferência de Saúde em Santa Catarina.

A Cassi Santa Catarina, em parceria com o Conselho de Usuários, promoveu em 19 de novembro a VIII Conferência Estadual de Saúde. O tema do evento, realizado no Sindicato dos Bancários de Florianópolis, foi “Sustentabilidade da Cassi”, com foco nas ações de promoção de Saúde e prevenção de doenças, no contexto do Modelo de Atenção Integral à saúde. 


A Conferência contou com a participação de mais de 100 participantes, entre representantes de entidades ligadas ao funcionalismo do BB e associados das regiões de Balneário Camboriú, Joinville, Lages, Itapema, Tubarão, São José e Florianópolis. 

O diretor de Saúde e Rede de Atendimento, William Mendes de Oliveira, abriu o evento parabenizando a organização e ressaltando a importância da presença do corpo social nas discussões dos assuntos da Cassi, inclusive nas Conferências de Saúde. Durante sua apresentação, William demonstrou, através de informações estatísticas, a situação do mercado de saúde suplementar e da Cassi.

O diretor falou ainda do consumo excessivo e descoordenado, e enfatizou a sinistralidade e a tendência na curva de crescimento dos gastos com saúde. Como alternativa, apresentou o modelo integrado de saúde por meio da Estratégia Saúde da Família, onde se efetiva a saúde através de redes de atenção e gestão adequadas da população cadastrada.

As intervenções durante o debate foram muito relevantes. Os questionamentos dos participantes propiciaram mais esclarecimentos sobre a importância da participação social na busca pelo uso racional do Plano de Saúde. Vários participantes, durante o debate, agradeceram e elogiaram a forma esclarecedora da apresentação realizada.

Em sua fala, o superintendente Varejo e Governo em exercício no estado, Álvaro Fertig, ressaltou a importância da participação do Banco do Brasil em eventos como estes e agradeceu a oportunidade e a participação de todos.

Além de se apresentar aos participantes, Andrea Drumond, gerente da Unidade Santa Catarina, disse que a Conferência de Saúde é momento profícuo para discutir sobre o futuro e a sustentabilidade, visando o alcance de bons frutos para a Cassi. Relatou estar emocionada e feliz com a mobilização e a presença dos participantes de todas as entidades e regiões do estado. 

Coordenador do Conselho de Usuários de SC, Vermelho,
fala na abertura do evento.

O coordenador do Conselho de Usuários de SC, Julionir Andrighetti (Vermelho), afirmou: “Temos vários fatores para comemorar a realização da VIII Conferência de Saúde da Cassi SC: ter sido a mais participativa dos últimos 10 anos; ter tido a expressiva presença de representação de 12 cidades do interior do Estado e demonstrado a preocupação dos participantes com a sustentabilidade do Plano de Associados”.

Após a posse dos novos conselheiros para o biênio 2016/2017, os presentes foram convidados para o coquetel de confraternização.

Fonte: site da Cassi


COMENTÁRIO:

Li na última meia-hora os comentários em um fórum de discussão em rede social sobre a importância ou não em participar do Conselho de Usuário. Era um fórum que discutia a Conferência do RJ, marcada para o dia 3/12. Algumas pessoas argumentavam sobre a utilidade ou não do Conselho. E outras defendiam e explicavam a importância dele.

Eu posso dizer que ver uma conferência lotada de colegas da ativa e aposentado como esta que tivemos em Santa Catarina, nos dá um senso de estar fazendo a coisa certa, de que vale a pena todo o esforço e trabalho que estamos colocando em nosso mandato de representação na Cassi.

Uma das coisas mais comuns nos debates nas redes sociais é a quantidade de intervenções sem nenhum conhecimento sobre o que se fala. Às vezes, os associados preferem reproduzir a opinião de prestadores de serviços de saúde que podem estar mentindo a eles ou prejudicando a nossa Cassi. Mas vejo que no momento seguinte, aparece uma pessoa com mais informações ou que participa como voluntária nos conselhos e esclarece o colega com menos informação.

É isso!

Tem sido um ano de muitas conferências e com muitas pessoas participando e nos ajudando a fortalecer a nossa Caixa de Assistência.

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (eleito)

24.11.15

Opinião da semana e agenda do Diretor de Saúde da Cassi (DF, RR, SP)


(Agenda atualizada às 23:19h de sexta, 27)




"Gente não nasce pronta e vai se gastando; gente nasce não-pronta, e vai se fazendo. Eu, no ano que estamos, sou a minha mais nova edição (revista e, às vezes, um pouco ampliada); o mais velho de mim (se é o tempo a medida) está no meu passado e não no presente."


(Mário Sérgio Cortella, no livro “Não nascemos prontos! - Provocações Filosóficas”)


Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Esta frase do professor Cortella ilustra bem o que tem sido minha vida e minha passagem como gestor eleito pelos associados na Caixa de Assistência. Não nascemos prontos e todos os dias aprendemos mais, enfrentamos desafios e melhoramos.

Nesta semana de trabalho na gestão de nossa Caixa de Assistência temos agenda intensa de debates internos, haja vista que a semana é de reunião mensal do Conselho Deliberativo da entidade, órgão máximo decisória, além do fórum de consulta ao Corpo Social.

Na segunda-feira 23, tivemos a reunião prévia entre os eleitos para avaliação da pauta da reunião do CD. A reunião durou até perto de 22h. Ao mesmo tempo, estou com uma quantidade enorme de documentos, textos técnicos e estudos a serem lidos, produzidos e encaminhados. É muita coisa mesmo.

Nesta terça 24, estamos na Cassi à disposição da reunião do Conselho Deliberativo. Também é dia da reunião semanal da Diretoria Executiva, que terá início assim que terminar a reunião do CD. A pauta também não é pequena e essas reuniões podem ser tensas e de divergências normais na gestão entre os representantes dos patrocinadores Corpo Social e Banco do Brasil.

Ainda nesta terça à noite, viajo para Boa Vista, Roraima, onde terei na quarta-feira 25 evento formal de posse de nossa nova gerência da Unidade Cassi RR. Na oportunidade, teremos contato com as autoridades e lideranças locais, trabalho que temos feito intensamente para fortalecer a Caixa de Assistência dentro da Comunidade Banco do Brasil e para dar mais pertencimento ao Corpo Social sobre sua entidade de saúde.

Ainda na quarta-feira 25, iremos direto de Roraima para São Paulo, onde, na quinta 26, participaremos de reunião nacional de entidades sindicais vinculadas à Contraf-CUT com pauta única sobre a questão das mesas de negociação entre o Banco do Brasil e a Comissão Negociadora das entidades representativas do funcionalismo. A mesa foi uma conquista dos eleitos, associados e entidades para debater o déficit do Plano de Associados da Cassi e encontrar equilíbrio e sustentabilidade na entidade de saúde dos funcionários do BB.

Nesta reunião, serão atualizadas as informações para as entidades e lideranças que participarem. A reunião faz parte do calendário que a Comissão Negociadora discutiu para as próximas semanas.

Na sexta-feira 27 estarei de volta à Brasília onde tenho agenda de trabalho na parte da manhã.


OPINIÃO SOBRE A CASSI

Tenho viajado pelo Brasil debatendo Cassi, apresentando o histórico da entidade e buscando fortalecer tanto o espírito de pertencimento de seus associados, buscando integrar a geração novíssima que está na ativa e que tem menos tempo de Banco com a geração que já participou e viveu tantas lutas em busca de direitos, inclusive de saúde.

Estamos dizendo ao Banco do Brasil, que é patrocinador e também gestor da Cassi e responsável pelos resultados bons e ruins da entidade, que qualquer solução para dar equilíbrio para o Plano de Associados da Cassi não pode ser de ônus unilateral, ou seja, só onerar os associados. ISSO NÃO SERIA CORRETO!

Como eleitos pelo Corpo Social da Cassi, buscamos construir informações e dar equilíbrio ao debate entre Banco e associados e suas entidades representativas. Hoje, os associados têm claro que o Banco também deve arcar financeiramente para corrigir o desequilíbrio do plano de saúde dos funcionários.

Estamos à disposição para os debates e queremos construir consensos em benefício da Cassi, e nossa ótica é que é possível fortalecer a entidade, sem afetar os direitos em saúde conquistados pelo funcionalismo ao longo de sua história.

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento


Quarta 25

Post Scriptum às 14h:

Estamos embarcando de Boa Vista, Roraima, para São Paulo. Vamos passar o dia em voos e aeroportos.

Fizemos um bom evento de posse da gerência da Unidade Cassi RR e contamos com a participação das lideranças e representações locais. Fizemos um panorama de atualização sobre as negociações entre a Cassi, BB e entidades representativas. 

Pedimos apoio das lideranças locais para atuarmos junto aos associados da ativa e aposentados sobre a questão de levar até eles o modelo assistencial da Cassi de promoção de saúde e prevenção de doença, através da Estratégia Saúde da Família (ESF). Nosso objetivo é aumentar a cobertura do modelo para mais associados, como é preconizado na nossa entidade de saúde.

Vamos adiante. Temos textos a ler e a produzir durante o dia em voos.


Quinta 26

Post Scriptum à 01:12h:

Após trabalhar em Boa Vista até meio-dia, passei o dia todo entre voos e aeroportos. Cheguei a SP, vindo de Roraima, por volta das 23h.

Consegui ler dezenas de páginas de textos da Cassi. Acabei de finalizar uma entrevista sobre a Cassi, respondendo a um pedido do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região.

Agora vamos dormir para retomar a luta pela Cassi nesta quinta em debate na Contraf com sindicalistas. 

Eu viajei para esse debate a convite do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região, que se encarregou de minhas passagens de ida e volta. Desde já, agradeço e estamos à disposição para falar e debater sobre Cassi.


Sexta 27

Post Scriptum à 1h:

Cheguei de São Paulo (em Brasília) por volta de 22h. Descansei um pouco e trabalhei uma hora com leituras sobre a Cassi. Vamos dormir. Tivemos um dia com debates muito bons a respeito da nossa Caixa de Assistência com dezenas de representantes sindicais na sede da Contraf-CUT em SP.


Post Scriptum às 23:19h:

Fechamos a semana de trabalho. 

Nesta sexta, tivemos produção de textos e documentos no âmbito da Cassi. Na parte da tarde, foi a confraternização dos funcionários das diretorias de Saúde e Rede de Atendimento e de Planos de Saúde e Relacionamento com Clientes, na AABB Brasília. Ainda voltei à Cassi e trabalhei até umas 19h.

Além dos trabalhos internos em Brasília, nesta semana estivemos em Roraima e São Paulo. Falamos com algumas dezenas de lideranças da Comunidade Banco do Brasil.

Bom final de semana a tod@s os nossos pares da classe trabalhadora.

William Mendes

17º Boletim dos Eleitos aborda a Central de Atendimento da Cassi




Central de Atendimento da Cassi está passando por melhorias para atender com mais qualidade e eficiência aos participantes e credenciados da Caixa de Assistência.


A Central de Atendimento Cassi é o coração do atendimento aos participantes e prestadores de todos os Planos da Cassi. São milhares de atendimentos e fornecimentos de senhas de autorização todos os dias, o dia inteiro. 


Para que se tenha uma ideia do tamanho disso, nos 4.871 eventos registrados na TGA (Tabela Geral de Auxílios), são realizadas cerca de 9,5 milhões de análises para autorização em um ano. Seja para um exame laboratorial, seja para uma internação hospitalar ou autorizações de aquisições de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME), são centenas de operadores de teleatendimento, enfermeiros, médicos, analistas e gerentes, 24 horas por dia, sete dias por semana, procurando atender da melhor forma aos participantes e demais usuários do sistema. 

E o quadro de especialistas não é terceirizado, é próprio da Caixa de Assistência.

As mudanças que estão em andamento neste momento vêm sendo desenvolvidas há mais de um ano e contam com estudos muito detalhados que visam rever/reestruturar os níveis e fluxos de autorizações, com integração de diferentes segmentos, agilizando os processos de trabalho. Isso impactará direta e positivamente nos trabalhos da Cassi. 

Essas mudanças permitirão realizar correções de distorções que atualmente sobrecarregam as Unidades Regionais, a Central Cassi e a Regulação Técnica da Sede. Como em todo processo de mudanças, há possibilidades de inconsistências e inconvenientes como, por exemplo, atrasos ou tempo maior de atendimento durante o processo de implantação.

Leia aqui o Boletim Prestando Contas Cassi nº 17.


Divulgação

O 17º boletim "Prestando Contas Cassi" está disponível em PDF na seção Publicações do site da Contraf-CUT para que os sindicatos possam imprimir e distribuir nas suas bases. Os eleitos da Cassi solicitam às entidades sindicais e representativas do funcionalismo do BB que divulguem o Boletim em seus portais na internet e em suas bases de representação.

23.11.15

Negociações Cassi: mesas com BB foram retomadas na quinta 19


(matéria da Contraf-CUT, com comentários do Blog ao final)

Entidades reafirmaram ao banco os consensos produzidos nos acordos da Campanha Nacional 2015

19/11/2015


Na retomada da Mesa de Negociações da Cassi entre entidades representativas do funcionalismo e o Banco do Brasil, nesta quinta-feira (19), foi reafirmado ao Banco os consensos produzidos nos acordos da Campanha Nacional dos Bancários 2015. Entre eles, destacam-se o investimento no modelo de Atenção Integral à Saúde através da Estratégia Saúde da Família (ESF), ter o princípio da solidariedade como uma premissa fundamental do plano de associados, a garantia de cobertura para ativos, aposentados, dependentes e pensionistas e, ainda corresponsabilidade entre BB e associados.


Na ocasião, o Banco foi informado que em relação a proposta apresentada pela empresa houve grande divergência nas entidades em relação à constituição de um fundo para o pagamento do compromisso pós-laboral, mesmo a mesa reconhecendo avanços nas discussões.


As entidades propuseram ao Banco estabelecer um cronograma de negociações mais intensivo e que sejam apresentadas novas propostas para serem discutidas, tanto no âmbito da sustentabilidade de longo prazo, como também em questões financeiras emergenciais de forma a garantir o atendimento a todos os associados.


Os representantes dos funcionários afirmaram que o processo negocial está sendo positivo até o momento, visto que na mesa estão sendo produzidas formulações e sendo concretizadas soluções emergenciais que permitiram não esgotar as reservas da Cassi até o final de 2015, além de inserir o debate junto ao funcionalismo do BB.


Para Wagner Nascimento, coordenador da Comissão de Empresa dos funcionários do BB, a retomada das negociações é de extrema importância, uma vez que a Cassi requer toda nossa atenção neste momento. “Os sindicatos deverão preparar os debates sobre o assunto com os funcionários de todos os segmentos dentro do Banco, para iniciarmos nas bases um calendário de mobilização em prol da Cassi. A construção de um acordo que garanta a sustentabilidade da Cassi passa pelo envolvimento de todos”, explicou Wagner.


A próxima reunião está agendada para o dia 3 de dezembro na sede do BB, em Brasília.

Fonte: Contraf-CUT


COMENTÁRIO DO BLOG

Nos dias 19 e 20 de novembro, eu estive com agenda dedicada às Conferências de Saúde de Santa Catarina e Paraná, e não poderia faltar aos compromissos, haja vista que os eventos com importante participação social só estão ocorrendo devido ao grande apoio político e financeiro que as entidades representativas estão dando neste momento de orçamento contingenciado e não liberação de recursos para as 15 Conferências previstas em 2015.

No entanto, pude participar da reunião prévia da Comissão Negociadora na quarta 18, na sede da Anabb, e avalio como positivos o debate, as intervenções e a renovação dos consensos e busca de unidade em defesa da Cassi.

A reunião prévia das entidades representativas tirou como tarefa as entidades buscarem envolver suas afiliadas e associados e construírem um calendário de mobilização e, de preferência, uma proposta de consenso ou com premissas unitárias para as negociações com o patrocinador Banco do Brasil.

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (eleito)

22.11.15

Coisas importantes: Médico de família, autocuidado e contato com a base


Visita ao Sindicato dos Bancários de Florianópolis e região.

Domingo acabando.

Cumpri mais um compromisso com filho e esposa: assistimos ao segundo filme da trilogia "O senhor dos anéis". Ufa, já foram seis horas de filme, em quatro sentadas em frente à tela, nos poucos momentos que tenho com a família. A história e o filme deixam a gente estressado pelas batalhas e violências. Mas compromisso é compromisso.

Para voltar o ritmo cardíaco ao normal, estou ouvindo agora um de meus compositores favoritos: Johann Sebastian Bach - estou ao som dos Concertos de Brandenburgo nº 1, nº 2 e nº 3. Eu tenho uma edição especial em box com dez CDs de compositores barrocos.

Hoje saí para correr um pouco e caminhar. Já faz algumas semanas que só caminho, e caminho quando dá. Meu condicionamento físico está ruim desde que participei de minha primeira meia maratona em 11 de outubro. A cada semana aumentam a carga horária e o estresse no trabalho. Me esforcei para correr 5 km e andar mais 6 km.


A IMPORTÂNCIA DO AUTOCUIDADO E DO MÉDICO DE FAMÍLIA

O trabalho está afetando minha saúde, assim como ocorre com os meus pares, os colegas bancários. A nossa luta pela defesa e fortalecimento da Caixa de Assistência, onde sou gestor eleito, está alterando minha saúde rapidamente. Eu sei que ocorre o mesmo com nossos bancários nos locais de trabalho, sob forte pressão por metas e assédio, além das péssimas condições de trabalho.

Pois é, estou a três semestres como gestor da nossa entidade de saúde, no modelo de autogestão compartilhada entre eleitos pelo Corpo Social e indicados pelo Banco do Brasil. Felizmente, eu tive a oportunidade de passar a ser cuidado pelo modelo assistencial da Cassi - a Estratégia Saúde da Família (ESF), onde você é cuidado e monitorado por uma equipe multidisciplinar em saúde. O modelo é o que há de melhor no cuidado dos participantes para prevenir doenças e promover saúde.

Nossa agenda de luta e o estresse diário nestes dezoito meses, já alteraram minha condição de saúde e as consequências são as tradicionais: aumento do colesterol ruim e aumento da pressão arterial. Em três visitas de acompanhamento semestral, o médico de família já identificou isso e me recomendou algumas mudanças e atenção na alimentação.

Aí algumas pessoas podem perguntar: de que está servindo eu correr e caminhar quando consigo agenda livre? Se eu não tivesse retomado as corridas, eu já estaria num estágio bem pior de saúde neste percurso de três semestres. Não tenho dúvida nenhuma!

Meu desejo e objetivo durante meu mandato é ampliar a cobertura da Estratégia Saúde da Família (ESF) para o máximo de bancários e associados que for possível em um mandato de quatro anos, porque a Cassi precisa de estrutura para poder cuidar de mais associados no modelo de Atenção Integral à Saúde e ESF/CliniCassi e são necessárias estratégias para essa ampliação, além de recursos financeiros.


MANTER CONTATO COM A BASE SOCIAL É UMA META QUE FAREI ATÉ O FIM DO MANDATO DE REPRESENTAÇÃO

Meu trabalho me exigiu e exige muito estudo e muita negociação, desde que comecei o mandato. Mas uma das coisas mais importantes na vida de um representante eleito é não perder o contato com o Corpo Social que representa. Eu me formei assim nos mandatos eletivos que já cumpri como dirigente sindical.

Nesta semana que passou, eu falei com mais de 300 pessoas em 4 Unidades da Federação - TO, DF, SC e PR. Desde que comecei o mandato tenho feito isso. A consequência é dobrar as jornadas de trabalho. Elas acabam por ser de umas 12 horas pra mais, porque conjugo ser administrador de uma entidade de saúde, negociador que tem na estratégia buscar mobilização dos associados e um gestor eleito prestando contas à base social que representa.

Acho isso fundamental porque, na atualidade social do mundo, as representações e as instituições democráticas estão em cheque e são questionadas por falta de representatividade e de cumprimento daquilo que se pactua nos processos eleitorais. Eu defendo a política e a democracia e não a disputa de hegemonia de ideias e ideais através da força, da guerra e da extinção do outro.

Eu estou cansado para começar mais uma longa semana, não deu pra descansar. Mas amanhã cedo estarei em pé para mais uma semana cumprindo minhas tarefas e compromissos pela entidade de saúde que administro e em nome dos associados que represento.


William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento

16.11.15

Agenda do Diretor de Saúde em 4 estados (TO, DF, SC, PR)



(atualizado às 00:40h de sábado 18)




"Para ir rápido, vá sozinho. Para ir longe, vá em grupo" (provérbio africano)


Olá companheir@s, amig@s e colegas do Banco do Brasil,

Nesta semana de trabalho na gestão de nossa Caixa de Assistência (Cassi) teremos uma agenda intensa conjugando momentos de debates e estudos com visitas às nossas bases sociais. O provérbio acima é lindo e diz muito do que significam as lutas coletivas como a nossa de gerir uma associação de saúde do funcionalismo do BB.

Um dos principais compromissos que assumimos nas eleições da Cassi foi aproximar a entidade dos associados e suas entidades representativas da ativa e dos aposentados. Perseguimos esse objetivo e compromisso com muita firmeza.

Nesta segunda-feira 16 estarei em Palmas, Tocantins, para dar posse à nossa nova gerência da Unidade Cassi TO (fizemos um processo seletivo amplo, impessoal e democrático para suprir vagas nas gerências). Aproveitaremos para dialogar com as lideranças locais e levar nossa palavra sobre a importância da Unidade de todos os atores da Comunidade Banco do Brasil em defesa de nossa Caixa de Assistência. 

Com a minha ida ao Tocantins, tenho a felicidade de dizer que consegui visitar as 27 Unidades da Federação (UF) nestes 18 meses de mandato. Em nossa agenda, nunca deixamos de pensar formas de estar próximo das nossas bases de associados e fazer a nossa parte em aproximar do dia a dia da Cassi as lideranças das entidades representativas no intuito de fortalecer a nossa entidade, buscando muita unidade e dando mais pertencimento ao Corpo Social.

A parceria entre o BB e as entidades representativas com o dia a dia da gestão da Cassi é fundamental para encontrar tanto soluções consensuais para o déficit do Plano de Associados quanto para fortalecer a Cassi nos enfrentamentos cotidianos com o setor saúde, que passa por grave crise de sustentabilidade.

Ainda nesta semana, estaremos nas Conferências de Saúde de Santa Catarina e Paraná. Teremos reunião da Diretoria Executiva da Cassi na terça e na quarta estaremos na reunião prévia da Comissão Negociadora das entidades nacionais (Contraf-CUT, Contec, ANABB, AAFBB, FAABB), porque na quinta 19 voltaremos à mesa negocial com o Banco do Brasil para debatermos a questão do déficit e da sustentabilidade da Cassi.

Seguimos firmes e conclamando unidade em prol da Cassi e dos direitos em saúde dos funcionários do BB da ativa, aposentados, pensionistas e dependentes.

Abraços,

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (eleito)



Posse da nova gestora da Unidade Cassi TO, 16/11.

SEGUNDA 16, 20:55h

Dia de trabalho em Palmas, Tocantins. Tivemos o evento de posse da nova gerência da Unidade Cassi TO. Contamos com a presença das lideranças da comunidade Banco do Brasil - Super, Gepes, Conselho de Usuários, Sindicato, colegas do Banco e entidades e funcionários da Cassi.

Depois tivemos reunião de trabalho com os funcionários.

Agora à noite, voltamos para Brasília e ainda tenho uma pauta muito grande de súmulas para a reunião da Executiva de terça.

Vou caminhar primeiro para cuidar de mim mesmo. Depois retomo o trabalho.

Post Scriptum (00:48h de terça):

Ufa! Fiz uma espécie de leitura dinâmica das súmulas. Quatro delas, mais complexas, eu já havia levado para leituras em voos. Vamos dormir...


TERÇA 17

Reunião da Diretoria Executiva

Post Scriptum (22:45h):

Estou na sede da Cassi em Brasília. Longos dias... vou embora pra casa para terminar umas leituras ou hoje, se aguentar, ou amanhã de madrugada, porque nossos compromissos começam às 9h da manhã.

Os debates na Diretoria da Cassi foram longos e duraram o dia todo. Mas fazemos essas longas jornadas imbuídos no desejo e no compromisso de fortalecer a Caixa de Assistência e com o olhar nos direitos e interesses dos associados que representamos. Vamos embora.


Reunião preparatória da Comissão Negociadora da Cassi.
Sede da Anabb, nesta quarta 18.

QUARTA 18

Dia de trabalho na Cassi DF. À noite vou para Santa Catarina.

Post Scriptum (2:10h):

O dia foi todo dedicado a debates e reuniões com lideranças e entidades em defesa de nossa Caixa de Assistência.

Pela manhã, nos reunimos com os representantes sindicais de várias bases do País na Contraf-CUT DF.

À tarde, nós eleitos da Cassi estivemos na reunião prévia da Comissão Negociadora das entidades nacionais do funcionalismo (Contraf, Contec, ANABB, AAFBB, FAABB) e com um representante dos Conselhos de Usuários. Fizemos uma boa reunião preparatória na Anabb para retomarmos as mesas negociais com o Banco do Brasil para negociar solução para a questão da sustentabilidade da Cassi.

À noite, vim para Florianópolis. Aqui falo dos contratempos porque assim a gente ri pra não chorar. Vou para o aeroporto às 20h e fico dentro do avião na pista mais de uma hora (erros da TAM)... Chego em Floripa pra lá de meia-noite. Eu e todo mundo não conseguimos sair do aeroporto... Filas gigantes para o táxi e sem táxi. Trânsito parado por causa de jogo do Havaí... Quando chego no hotel, o quarto que me colocaram não tem luz... espero para arrumarem outro... Enfim, às 2h da manhã, cá estamos! (tem dia que de noite é foda! Como diziam lá em Osasco rsrs)

Mas tudo vale a pena e nesta quinta teremos um ótimo dia de trabalho em Santa Catarina em defesa da Cassi. Vamos dar uma dormidinha... 


Reunião da Cassi com o Sindicato de Florianópolis e região.

QUINTA 19

Conferência de Saúde da Cassi SC.

Post Scriptum (00:10 de sexta):

O dia de trabalho foi muito bom. Pela manhã, a agenda foi na Unidade Cassi SC, em reuniões de gerência e depois com os funcionários.

À tarde, tivemos reunião com a direção do Sindicato dos Bancários de Florianópolis e região. Abordamos vários temas e reafirmamos que a Cassi está de portas abertas para o trabalho de parceria com todas as entidades representativas do funcionalismo do Banco do Brasil.

Das 17 às 21h, participamos da VIII Conferência de Saúde da Cassi SC, onde fizemos uma apresentação sobre o tema "Sustentabilidade da Cassi". Contamos com a participação de uma centena de pessoas, inclusive de várias regiões do interior do Estado.

Deixo um agradecimento muito sincero a todas as entidades parceiras que contribuíram para a realização deste dia de trabalho em defesa da Cassi - Anabb, Sindicato, entidades de aposentados, representantes locais do BB. Deixo um agradecimento muito fraterno aos funcionários da Cassi. O funcionalismo do BB tem no quadro de funcionários da nossa Caixa de Assistência um patrimônio incalculável.

Eu já começo os agradecimentos ao Vovô e ao Butchá, de Curitiba, para onde vamos nesta sexta. Os companheiros vieram a Florianópolis somente para me buscar. Vamos descansar um pouco para acordar de madrugada e partir para a nova jornada de amanhã. 

Estamos de coração leve, porque o dia foi glorioso e produtivo.


SEXTA 20

Conferência de Saúde da Cassi Paraná.

Post Scriptum (00:25h de sábado):

Saímos de carro (Vovô, Butchá e eu) nesta sexta bem cedo de Florianópolis para Curitiba. Chegamos ao redor de meio-dia. Visitei o Sindicato e reencontrei alguns companheir@s.

Almocei com a gerência da Unidade Cassi PR. Depois fizemos reunião com as lideranças das entidades representativas do Estado.

Participamos da IX Conferência de Saúde da Cassi PR. O evento contou com a participação de cerca de 150 colegas da ativa e aposentados e demais participantes da Comunidade Banco do Brasil.

Deixamos mais uma vez nossos agradecimentos aos funcionários da Cassi pelo belo trabalho realizado, ao Sindicato e à Anabb pelo apoio inclusive financeiro, ao Conselho Regional de Medicina do Paraná, que nos cedeu o auditório e sobretudo aos participantes.

Cumprimos a missão da semana. Foram 5 dias de trabalho passando por TO, DF, SC e PR. Vamos madrugar e voar para Brasília.

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento


Post Scriptum (10/2/16):

Resultado das eleições no Tocantins:

Eleitores (Brasil): Ativos = 102.209 / Aposentados = 68.590

Eleitores que votaram: Ativos = 80.268 / Aposentados = 25.374

Exterior: Ativos = 63 / Aposentados = 0

-----------------------------------------------------------


Eleitores TO: Ativos = 758 / Aposentados = 145 (903)

Eleitores votaram TO = 555 (73,2%) / 066 (45,5%)

Total TO = 621 / válidos: 431 (69,4%)


Chapa 1 Todos pela Cassi =     121 / 020 =    141 / 32,7%

Chapa 2 Maturidade          =    044 / 007 =    051 / 11,8%

Chapa 3 Uma Nova Cassi  =     080 / 020 =   100 / 23,2%

Chapa 4 Renovação          =     124 / 015 =   139 / 32,3%

Votos Brancos                   =     072 / 001 =   073

Votos Nulos                       =     114 / 003 =   117

Total Votos apurados TO   =    555 / 066 =   621



13.11.15

Opinião: Lucro BB de 11,8 Bi, negociações Cassi e o desafio de se construir consensos





BB lucra 11,8 Bilhões, fecha 69 agências e elimina 2.552 postos de trabalho

O banco publicou em seu site o resultado dos primeiros 9 meses do ano de 2015:


"BB tem lucro líquido de R$ 3,1 bilhões no terceiro trimestre de 2015

O lucro líquido do Banco do Brasil atingiu R$ 3,062 bilhões no terceiro trimestre de 2015, Retorno sobre o patrimônio líquido de 14,8%

Nos nove primeiros meses de 2015, o Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 11,8 bilhões, acréscimo de 43,5% em relação aos nove primeiros meses de 2014. O Lucro Líquido por ação do BB alcançou R$ 4,20 nos nove primeiros meses de 2015. A remuneração aos acionistas atingiu R$ 4,7 bilhões no ano de 2015. No terceiro trimestre de 2015, o valor por ação foi de R$ 0,44, que será integralmente pago aos acionistas sob a forma de Juros sobre Capital Próprio...
" (fonte: bb.com.br)


Acrescentamos com base em matéria da Contraf-CUT que, no mesmo período avaliado, o banco público reduziu 2.552 postos de trabalho e fechou 69 agências. 


Ou seja, enquanto o lucro teve um acréscimo de 43% de um ano para o outro, o Banco aumentou a pressão e piorou as condições de trabalho de meus colegas da ativa, aumentando para eles os riscos de adoecimento por sobrecarga de trabalho e estresse. Isso é preocupante e nessas condições de trabalho, a tendência é que nossos trabalhadores precisem cada vez mais de acompanhamento da saúde deles e de seus familiares.


FORTALECER A CASSI E A SUA MISSÃO EM PROMOVER SAÚDE

Desde que iniciamos o mandato na Diretoria de Saúde da Cassi, em junho de 2014, estamos percorrendo o país e buscando envolver todas as entidades do funcionalismo para uma parceria permanente em focar a promoção de saúde de nossos associados. Também falamos de pertencimento porque os bancários são donos da Cassi e precisamos utilizar da melhor forma possível nossa entidade de saúde e, inclusive, protegê-la de dificuldades e até abusos do "mercado de saúde", onde o lucro é ganho na doença e não na prevenção à doença.

Nós vamos continuar trabalhando intensamente para que consigamos ampliar na Cassi a cobertura do Modelo Assistencial de Atenção Integral à Saúde, baseado na Estratégia Saúde da Família (ESF) nos próximos anos. Atualmente, o modelo de promoção de saúde abrange somente uma parcela dos participantes da Cassi. Ele foi definido desde a Reforma Estatutária de 1996 e reafirmado na Reforma Estatutária de 2007 e ainda está em implantação.

Como Diretor de Saúde e Rede de Atendimento da Caixa de Assistência, eleito pelos nossos colegas da ativa e aposentados, temos a responsabilidade de buscar formas de envolver todos os atores da comunidade BB - o próprio Banco, os sindicatos e demais entidades associativas e representativas, os Conselhos de Usuários e todas as lideranças do funcionalismo -, para juntos lutarmos pela ampliação da cobertura da ESF com as equipes de família para o conjunto dos bancários da ativa e aposentados e em todo o País.

Peço a contribuição e apoio de cada entidade representativa para que divulgue aos seus associados a importância do modelo de saúde porque nossos objetivos enquanto gestores eleitos seguem firmes na ampliação desse direito de ser cuidado de forma integral.


MESAS COM BANCO SOBRE CASSI SERÃO RETOMADAS NA QUINTA 19/11

Nas próximas semanas, o patrocinador Banco do Brasil e a Comissão Negociadora das entidades nacionais representativas do funcionalismo (Contraf-CUT, Contec, ANABB, AAFBB e FAABB), com a participação dos representantes eleitos na Cassi, retomam as mesas negociais para buscar uma solução conjunta para o déficit do Plano de Associados e a sustentabilidade da Cassi.

Eu desejo e conclamo para que haja muita unidade da parte dos trabalhadores e um bom trabalho conjunto dos dois donos da Cassi - Banco do Brasil e Corpo Social - para encontrarmos soluções que fortaleçam a nossa entidade de saúde para os próximos anos, mantendo todas as conquistas e direitos em saúde.

É muito importante buscar uma solução de consenso, onde saia fortalecida a Caixa de Assistência com sua missão histórica e atualizadíssima de promover saúde e prevenir doenças para seu universo de participantes. O setor saúde no Brasil, público e privado, passa por grave crise e todos já se deram conta que atuar na atenção primária e buscar a ética na saúde são passos importantes no caminho para a sustentabilidade no setor.

Estamos à disposição com nossas opiniões e com o nosso trabalho dedicado integralmente para a Cassi em nome do conjunto dos associados.

Bom fim de semana a tod@s,

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento