Páginas

30.8.14

Muito contato com base social da Cassi e trabalho intelectual (RJ/SP)



Prestando Contas sobre a gestão na Cassi na base RJ.
Estivemos no Sedan BB com Ricardo, Luciana e Zé Henrique.

AGENDA DE LUTA (em férias)

Esta semana que termina foi de muito contato com os trabalhadores, com dirigentes sindicais de todo o Brasil e participantes da Caixa de Assistência dos funcionários do BB.

Nesta sexta 29 estive durante o dia na Contraf-CUT em São Paulo. Trabalhei na confecção do 3º boletim dos eleitos Prestando Contas Cassi que sairá na próxima semana.

Na quinta 28 e quarta 27 estive no Rio de Janeiro cumprindo uma agenda de fortalecimento da relação entre os funcionários do BB e suas entidades representativas e nossa Cassi.

Na quarta, na presença d@s companheir@s do Sindicato do Rio - Luciana, Zé e Ricardo - distribuímos o 2º boletim Prestando Contas Cassi (ler AQUI) no prédio do Sedan do Banco do Brasil. Fizemos reunião na Super no 39º, na Dimec no 36º, na Adm. Predial no 24º e passamos na Dirao/Gerat no 13º para dar um abraço no companheiro Abel.


Em reunião com bancários no Sedan BB. Falamos sobre a
 gestão e o projeto que estamos desenvolvendo na Cassi.

Participamos também da reunião do Conselho de Usuários do RJ. Fizemos um debate por mais de 4 horas e foi um bate papo fraterno e com muita troca de informação entre nós, participantes e lideranças locais. 

Estiveram presentes conosco a nossa gerente da Unidade RJ, Adriana, a quem agradecemos muito, assim como agradecemos a todos e todas na figura do coordenador do Conselho, Douglas. Não poderia deixar de agradecer ao pessoal da AAFBB na figura da companheira Célia. Vieram ainda do sindicato @s companheir@s Rita, Murilo e Abel.

Na quinta, tivemos logo pela manhã reunião com a direção da AAFBB e em seguida outra reunião aberta com os participantes da entidade. Ficamos mais de 3 horas em debate, também muito rico e promissor. Agradecemos também noss@s companheir@s de gestão na Cassi - Loreni e Mário.

Fiz esta agenda nas férias pela importância do RJ no fortalecimento de nossa relação eleitos da Cassi e participantes e entidades representativas. A agenda foi muito importante e agradeço a acolhida que tive por parte de todos - inclusive dos funcionários na base que visitei. Acreditamos muito no trabalho que estamos realizando de dar mais pertencimento aos participantes da Cassi.

Ainda nesta semana fiz um outro texto que exigiu muito estudo. Era um compromisso que eu havia feito com companheiros da UNI Américas. 

E na segunda 25 tivemos uma boa reunião política com dirigentes do país todo sobre Cassi e Previ.


SEMANA PRODUTIVA

Companheir@s, colegas do BB e amigos, foi uma longa semana, mas temos um cansaço tolerável porque sabemos que foi uma semana muito produtiva para nosso projeto de fortalecimento da Caixa de Assistência que estamos gerindo e para a unidade e mobilização que estamos buscando.

O cenário político em que estamos inseridos nacionalmente não é simples, e nossos projetos de ampliação dos direitos da classe trabalhadora estão sempre em risco e são muito combatidos... mas estamos trabalhando incansavelmente em nossa representação, sem perder nossos princípios, nossas características e focados em cumprir nossos compromissos.

Boa noite e bom fim de semana a tod@s,

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento da Cassi

(em férias até 5/9/14)

28.8.14

Dia do Bancário tem negociação da Campanha Nacional e comemorações



Bancários celebram data com atividades em todo o Brasil

O segundo dia da segunda rodada de negociação da Campanha Nacional 2014 com a Fenaban, sobre o tema da Igualdade de Oportunidades, abre nesta quinta-feira, 28 de agosto, o Dia do Bancário. Além disso, várias atividades comemoram a data, com festejos que se estenderão nos próximos dias em todo o país.

Em Brasília, a Câmara dos Deputados marcou sessão solene que ocorre nesta sexta-feira (29), às 15h, em homenagem aos bancários e bancárias e ao aniversário de 31 anos da Central Única dos Trabalhadores (CUT), que acontece igualmente no dia 28 de agosto. 

A Contraf-CUT parabeniza cada bancário e bancário, que com muita garra, ousadia, unidade e mobilização constrói a luta da categoria por um país mais humano, justo e solidário. 

"O Dia do Bancário é um dia de reflexões e comemorações, celebrando as nossas conquistas que não são benefícios, mas frutos da nossa organização e luta coletiva. Queremos mais emprego, salário, saúde, segurança, igualdade e democracia", destaca Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT.


Um pouco de história

Foi em 28 de agosto de 1951 que começou uma das mais longas e vitoriosas campanhas salariais da categoria. Os bancários reivindicavam um reajuste de 40%, salário mínimo profissional e adicional por tempo de serviço. 

A contraproposta dos patrões, de 20% de aumento, foi considerada insuficiente e os bancários decidiram entrar em greve. Foram 69 dias de paralisação, até que, em 5 de novembro, a Justiça concedesse um reajuste de 31%, pondo fim à paralisação.

"É importante resgatar essa história para nos lembrarmos que não existem conquistas sem luta. Nenhum dos nossos direitos, como a Convenção Coletiva Nacional, jornada de seis horas, piso salarial, PLR e outros, foi concedido pela generosidade dos bancos. Todos eles foram resultado de batalhas da categoria e é para isso que devemos estar prontos novamente este ano", destaca Carlos Cordeiro.



Viva o Dia do Bancário!

Viva a Central Única dos Trabalhadores!


Fonte: Contraf-CUT

Funcionários cedidos pelo BB à Previ devem ser preservados e bônus, revistos



A Contraf-CUT, federações e sindicatos apoiam o voto contrário dos conselheiros eleitos da Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ) e condenam a utilização do voto de minerva no episódio dos bônus aos diretores da entidade. O voto de minerva, ou de "qualidade", foi utilizado pelo presidente do Conselho Deliberativo, indicado pelo BB, para decidir sobre a extensão aos diretores da Previ do pagamento de bônus pago pelo banco.

O voto de minerva no Conselho Deliberativo da Previ, imposto na reunião de julho, precisa ser derrubado. É uma excrescência autoritária implantada pelo governo Fernando Henrique Cardoso e foi usado duas vezes na história da Previ. Uma, para recolher Imposto de Renda no período tucano. Outra agora, ao estabelecer parâmetros para aferição do desempenho exigido dos diretores da Previ para que tenham direito a receber o módulo bônus da PLR. 

As duas decisões não são de interesse dos trabalhadores e comprovam que a gestão compartilhada só será implantada de fato quando o voto de minerva cair. Uma dívida do governo com os trabalhadores do BB, que precisa ser resgatada. As entidades sindicais continuarão lutando contra esta modalidade de voto que decide coisas em favor dos interesses do banco e de seus executivos.


Defesa dos funcionários cedidos à Previ 

O convênio estipula que todo funcionário cedido pelo BB para trabalhar na Previ deve receber salários, benefícios e PLR semelhantes aos pagos para os mesmos cargos no banco. A regra vale há quase dez anos.

O problema é que o módulo bônus da diretoria do banco tem previsões que o distancia da regra válida para a totalidade dos funcionários. Os sindicatos negociam os valores e parâmetros de todos, menos os da diretoria. 

É preciso preservar os funcionários cedidos à Previ. Sua dedicação e compromisso com a boa gestão do patrimônio dos associados é uma das causas do sucesso do fundo de pensão. Como participantes, administram os próprios recursos de aposentadoria e têm o maior interesse que a Previ dê certo. Romper o convênio de cessão e devolver todos ao banco, como querem alguns, pode colocar a Previ em risco e isto não interessa aos associados.


Queremos alteração da política de 
pagamento de bônus para executivos do banco


A Contraf-CUT, federações e sindicatos consideram que a remuneração dos executivos do banco por meio de bônus dissociam dos valores pagos aos demais funcionários e permite que se disseminem políticas de assédio aos funcionários por resultados.

Ao condenar a aplicação do voto de minerva na Previ para aplicação da prática adotada no banco, de pagamento de bônus, as entidades sindicais cobram a revisão do processo de remuneração dos executivos do BB como tem sido feita.


Fonte: Contraf-CUT

27.8.14

Agenda Cassi na base (RJ e Osasco SP)





Bom dia companheir@s e colegas do Banco do Brasil,

Estamos indo para o Rio de Janeiro cumprir uma agenda da Cassi nesta quarta 27 e quinta-feira 28.

Juntamente com companheir@s do Sindicato, pretendemos conversar com bancários pela manhã. Na parte da tarde, participaremos da reunião do Conselho de Usuários RJ. É nosso objetivo de programa de mandato fortalecer os conselhos e aproximar a Diretoria de Saúde da Caixa de Assistência (Cassi) das entidades do funcionalismo.

Na quinta 28 teremos reunião com os associados da AAFBB. Estaremos acompanhados de companheir@s eleitos e também gestores da nossa Caixa de Assistência como a Loreni e o Mário Engelke.


TERÇA 26

Nesta terça, estive em minha agência - Vila Iara Osasco - conversando com os colegas. Distribuí o 2º boletim dos eleitos Prestando Contas Cassi (leia AQUI) e expliquei alguns projetos que estamos implantando na Caixa de Assistência.

Nossa agência estava com a visita do médico do trabalho e @s bancári@s haviam acabado de realizar o exame médico periódico (EPS). Avaliaram bem o atendimento que receberam.

Ainda nesta terça, cumpri um compromisso que havia assumido lá na Conferência Nacional com companheiros da UNI. Fiz um texto sobre a importância dos bancos públicos. Finalizo hoje o texto.

É isso, vamos à luta!


Post Scriptum: 

Estou cumprindo agenda em férias e não estou gastando recursos da Cassi e sim por conta própria.

26.8.14

Comando cobra saúde, condições de trabalho e mais contratações do BB


Comentário do Blog

Agenda de luta (nas férias):

Estou em férias entre 22/8 e 5/9. Como os compromissos com a militância política não podem parar, estive na sexta (22) assessorando a 1ª mesa entre Contraf-CUT e Banco do Brasil sobre a pauta de saúde.


Nesta segunda (25) estive em uma importante reunião nacional de minha corrente política (em SP) discutindo questões de Saúde/Cassi e de Previdência/Previ. Foram 12 horas de trabalho...


É isso, seguimos na luta!


Abaixo temos a matéria da negociação com o BB.


William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (mandato 2014/18)


Mesa de negociação. Diretor de Saúde assessorou COE BB.
Crédito: Guina Ferraz - Contraf-CUT.


Primeira negociação da pauta específica da Campanha Nacional 2014

A primeira rodada de negociação específica da Campanha 2014 entre o Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT e assessorado pela Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, e o Banco do Brasil aconteceu nesta sexta-feira (22), em Brasília. Foi debatido o tema Saúde e Condições de Trabalho, onde houve cobrança pela melhoria no plano de saúde, críticas ao plano odontológico e proposta de um plano melhor administrado pela Cassi. Também foi discutido o fim das discriminações aos funcionários oriundos de bancos incorporados e aos trabalhadores com deficiência. 


NOVAS CONTRATAÇÕES

Os dirigentes sindicais cobraram do BB mais contratações, uma vez que nos últimos anos o banco tem reduzido o número de funcionários, o que tem gerado sobrecarga de trabalho em praticamente todas as unidades.

Dados retirados no mesmo dia da negociação do Sistema de Informações do Banco do Brasil (SISBB) apontam que há no país cerca de 5.600 vagas em aberto. 

O Comando reivindicou do banco a reposição desses postos de trabalho, uma vez que o banco já abriu e ainda inaugurará novas agências. "Não faz sentido todas as unidades reclamarem da falta de funcionários, o banco não contratar e ainda abrir 86 agências reduzindo o quadro de pessoal", afirma Wagner Nascimento, coordenador da Comissão de Empresa.


GEDIP

Os representantes dos funcionários cobraram também do BB uma solução para o aprimoramento dos processos envolvendo o GEDIP - a apuração de falhas em serviço, que tem sido feito em rito sumário, responsabilizando os bancários e muitas vezes colocando o risco do negócio para os trabalhadores, quando é responsabilidade do banco.

O BB anunciou que na próxima negociação anunciará algumas mudanças já em andamento nesse processo.


LICENÇA SAÚDE E DESCOMISSIONAMENTOS

Um grande mal que tem acometido os bancários do BB é o descomissionamento quando o funcionário fica mais de 90 dias em licença saúde. A norma interna prevê que entre 90 e 180 dias a prerrogativa de retirar a comissão referente ao cargo é de competência das unidades. Após 180 dia é automático. 

Os dirigentes sindicais reivindicaram que seja criada uma forma de dar maior proteção aos trabalhadores em licença saúde quando do seu retorno.


PSO

Após cobrança do Comando, o banco informou que já tem debatido com as diretorias os temas sobre Plataforma de Suporte Operacional (PSO), que agrega caixa, gerente de serviço e tesouraria, e que apresentará propostas durante o decorrer do processo negocial.


CASSI E PLANO DE SAÚDE

A representação dos funcionários fez questão de afirmar ao BB que muitas propostas acerca das questões de saúde dos trabalhadores envolvem o convênio do banco com a Cassi, mas não necessariamente devam ser tratadas na Caixa de Assistência.

O banco sempre afirma que as questões de Cassi devem ser resolvidas na Cassi entre banco e eleitos. 

"Quando falamos dos benefícios e auxílios previstos nos acordos e normativos, estamos falando de plano de saúde e não de Cassi, para que não haja discriminação aos funcionários oriundos de bancos incorporados", salienta Wagner. 

"O que acontece muitas vezes é que o banco cria dificuldades para estender um benefício a um funcionário incorporado, pois o normativo exige que ele seja filiado à Cassi. Ao mesmo tempo, o banco não permite que ele se filie à Cassi. Outra questão importante é que melhorias na Cassi estão entre as reivindicações dos funcionários e vamos sim levar para a mesa de negociações e até constar em acordo assinado como em anos anteriores", ressalta o coordenador da Comissão de Empresa.

O diretor eleito da Cassi, William Mendes, participou da reunião como ouvinte, auxiliando os funcionários nas questões envolvendo a operacionalização do convênio BB/Cassi e o encaminhamento das propostas na Caixa de Assistência.


EXPECTATIVAS

"Embora as respostas concretas, com mais profundidade, devem sair nos próximos debates, a nossa expectativa é de que possamos avançar ao longo de todo o processo de negociação. Os casos envolvendo a cobrança diária de metas, no nosso entender, têm causado adoecimentos e piorado significativamente as condições de trabalho. Por isso, o debate foi bastante intenso nas questões envolvendo licenças de saúde e proteção contra descomissionamento no retorno de licenças", avaliou Wagner do Nascimento.


CALENDÁRIO DE NEGOCIAÇÕES ESPECÍFICAS

O Comando definiu com o BB duas novas rodadas para os próximos dias 1º e 12 de setembro, onde serão debatidos os temas de segurança bancária, igualdade de oportunidades e remuneração.

Ao longo do processo negocial, novas rodadas poderão ser marcadas.


Fonte: Contraf-CUT


23.8.14

Em férias "oficiais" mas sempre na luta! (DF e RO)



(atualizado às 10:53h, depois do sono)

Em reunião com a companheirada do Sindicato em Rondônia.
Também esteve conosco o nosso Caref Rafael Matos.
Este é um dos sindicatos com o maior índice de sindicalização
do Brasil. Obrigado pessoal, pela acolhida.

Olá companheir@s e colegas do BB,

Terminei nesta sexta mais uma semana de longas horas de trabalho na luta pelo fortalecimento de nossa Caixa de Assistência (Cassi), pelo avanço na saúde de nossos colegas do BB e no apoio e participação na Campanha Nacional dos Bancários, porque eu os represento também. 

Aliás, oficialmente estarei em férias no sistema de ponto entre 22/08 e 5/09 porque estava em período fatal de férias (entrei no banco em 9/9/92). Mas militância política, na saúde e sindical, se faz de forma ininterrupta. Estarei por aí nas lutas durante todos os dias em que estiver fora do ponto (porque as necessidades dos trabalhadores urgem e acreditamos nos projetos em que estamos inseridos).

Nesta sexta-feira 22 estive na assessoria dos companheir@s e entidades sindicais nas discussões de saúde da primeira mesa de negociação entre o Banco do Brasil e a Contraf-CUT, ocorrida em Brasília (DF). Viajei a madrugada toda vindo de Rondônia e coloquei-me à disposição de nossas entidades sindicais logo pela manhã.

Nesta quinta 21 participei da I Conferência Estadual de Saúde da Cassi RO e posse do Conselho de Usuários de Rondônia. Quero parabenizar a nossa gerente Natalie e toda a equipe da Unidade Cassi RO pelo belo trabalho realizado para reativar o conselho daquele Estado. Nosso mandato está com um intenso trabalho para fortalecer a relação da Caixa de Assistência com as entidades do funcionalismo e com os participantes.

Esteve conosco nos trabalhos com as entidades do funcionalismo de Rondônia o nosso Conselheiro Eleito pelos trabalhadores para o Conselho de Administração do BB, Rafael Matos.

Ainda nesta semana, antes de viajarmos para a Conferência de Saúde em Rondônia, tivemos a reunião mensal do Conselho Deliberativo da Cassi, além da reunião semanal de Diretoria Executiva. 

Estamos fazendo um trabalho muito fraterno e unitário por parte dos eleitos da Cassi nas chapas de 2012 e 2014. Também estamos buscando um pacto de gestão com todos na Caixa de Assistência para canalizarmos energia no fortalecimento da entidade de saúde e para alcançarmos os objetivos descritos em seus normativos e em nossos programas eleitos.

Bom, vamos descansar um pouco neste sábado e domingo. Imaginem se estou com sono... estou precisando muito dormir. Ando no meu limite físico e mental.


LIDAR COM A NATUREZA HUMANA...

Cada dia de minha vida como representante dos trabalhadores é um novo aprendizado. Temos alegrias por ver gente engajada e disponível para os projetos coletivos; temos decepções por atuarmos de forma transparente e leal e, vez por outra, levar umas bolas nas costas. 

Mas as relações humanas são assim e temos que seguir otimistas e focados em buscar o que há de melhor em cada pessoa e construir algo bom.

Bom fim de semana a tod@s...


21.8.14

Agenda: Em Rondônia fortalecendo a Cassi... e a luta pela saúde dos trabalhadores


Chegando de madrugada em Rondônia...
Confesso que estou com sono...

Olá companheirada e colegas do Banco do Brasil,

Seguimos com a nossa agenda intensa de trabalho representando os participantes da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (Cassi) na diretoria de Saúde e Rede de Atendimento.

Nesta semana tivemos muito trabalho na própria sede da Cassi em Brasília porque foi a semana de reunião do Conselho Deliberativo.

Hoje estamos visitando o Estado de Rondônia onde teremos a I Conferência Estadual de Saúde e posse do Conselho de Usuários da Cassi. Também estaremos com agenda de trabalho com os companheir@s do sindicato e CUT.

Vários trabalhos que estamos executando fazem parte do nosso programa de chapa eleita em abril deste ano, como o fortalecimento dos Conselhos de Usuários e o envolvimento das entidades do funcionalismo no dia a dia da Caixa de Assistência para dar pertencimento ao corpo de associados.


COMEÇARAM NEGOCIAÇÕES DA CAMPANHA NACIONAL

Nesta semana começaram as negociações entre banqueiros e trabalhadores. As mesas com a Fenaban foram de discussões na área de saúde e condições de trabalho. O chororô dos banqueiros foi o de sempre. Está tudo bem e não é preciso avançar em direitos de saúde.

A verdade é que o adoecimento está num nível impossível pelo que virou o trabalho bancário: metas e metas e assédio na exigência do cumprimento delas. Além da questão da falta de funcionários e condições ruins de trabalho, sem contar a violência e insegurança bancária.

Em 2014 foram 18.671 bancários e bancárias afastados do trabalho. Um número que cresceu 41% nos últimos cinco anos. Os dados são do INSS.


COMEÇAM NESTA SEXTA NEGOCIAÇÕES COM O BB

Nesta sexta começam as negociações com o BB também abordando saúde e condições de trabalho. Como o nosso mandato na Diretoria de Saúde é dos trabalhadores e estamos fortalecendo a nossa relação de trabalho com as entidades do funcionalismo, coloquei-me à disposição para o que for preciso nas discussões que envolverem a saúde dos nossos funcionários do BB, associados de nossa Caixa de Assistência, inclusive no que diz respeito à luta dos colegas oriundos de bancos incorporados pela inclusão na Cassi.


É isso, vamos a luta!

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (mantado 2014/18)



Post Scriptum (01/3/16):



Resultado das eleições em Rondônia:

Eleitores (Brasil): Ativos = 102.209 / Aposentados = 68.590

Eleitores que votaram: Ativos = 80.268 / Aposentados = 25.374

Exterior: Ativos = 63 / Aposentados = 0

------------------------------------------------------



Eleitores RO: Ativos = 778 / Aposentados = 106 (884)

Eleitores votaram RO = 634 (81,5%) / 040 (37,7%)

Total votos RO = 674 / válidos: 547 (81,2%)


Chapa 1 Todos pela Cassi =     306 / 014 =   320 / 58,6%

Chapa 2 Maturidade          =    089 / 002 =    091 / 16,6%

Chapa 3 Uma Nova Cassi  =     059 / 014 =   073 / 13,3%

Chapa 4 Renovação          =     055 / 008 =   063 /  11,5%

Votos Brancos                   =     053 / 002 =   055

Votos Nulos                       =     072 / 000 =   072

Total Votos apurados RO   =    634 / 040 =   674

12.8.14

Fortalecendo a Cassi com uma gestão inclusiva e dialogada




Boa noite companheirada, colegas do BB e participantes da Cassi,


Estamos trabalhando intensamente para cumprir nossos compromissos com os associados em fortalecer a nossa Caixa de Assistência dos Funcionários do BB.

Nossa agenda de trabalho tem relação direta com o programa que apresentamos ao corpo social de nossa entidade de saúde. Construir uma Caixa de Assistência que é de todos e todas. A nossa gestão será pautada por dar muito pertencimento aos associados.


VISITAS ÀS BASES E BOLETIM DOS ELEITOS

Nesses dois meses de mandato já estivemos em diversas cidades do país dialogando com os participantes, com os conselhos de usuários e com as entidades do funcionalismo para incluí-los na tarefa de melhorar o atendimento a tod@s de forma igualitária, humana, solidária.

Criamos um boletim dos eleitos para dar mais informações da Caixa de Assistência de forma dinâmica porque os sites de entidades grandes como bancos, a própria Cassi, demais entidades como Previ, e outras empresas têm menos liberdade comunicativa porque devem seguir diversos cuidados jurídicos e políticos e empresariais. Muitas vezes para sair uma matéria é necessária a aprovação de diversos departamentos e pareceres etc...


PUBLICAÇÃO DE BOLETINS PARA AS ENTIDADES É COMPROMISSO

Outro dia um participante da Cassi me escreveu com um questionamento legítimo: ele não tem simpatia por nossas entidades sindicais, das quais obtive apoio, e gostaria que eu me manifestasse para os participantes da Cassi somente pelos veículos de informação da entidade.

Não dá para ser assim pelo que expliquei acima. Além do mais, eu fui eleito com o apoio das entidades representativas dos funcionários, de forma que vou manter minha relação e prestação de contas para elas também até o fim da gestão. Peço a compreensão do colega que me escreveu. O importante é fazer um mandato para todos como estamos fazendo.

Também estamos fazendo oficinas de trabalho envolvendo todo mundo na busca de soluções para os problemas comuns do setor de saúde mundial e brasileiro: a melhoria da rede referenciada e credenciada de prestadores de serviços de saúde.

Nosso foco na Caixa de Assistência nos próximos anos será em ampliar a Estratégia Saúde da Família que é focada na Atenção Primária e promoção em saúde e prevenção de doenças. Com esse sistema é possível otimizar o uso das necessidades de atendimentos mais complexos.


A Cassi é uma das maiores entidades de saúde do país

A gestão inclusiva e dialogada que estamos fazendo é baseada na busca de soluções de melhorias na gestão da entidade que envolve a todos, os indicados do banco na gestão compartilhada, as entidades representativas e o corpo social.

Divulguem entre os participantes que acompanhem e participem da gestão estando no dia a dia dos conselhos de usuários e lendo os boletins dos eleitos, o site da Cassi, os sites dos sindicatos porque estamos entrando na Campanha Nacional e as questões de saúde estão na mesa de negociação, e vejam também o site de nossas entidades do funcionalismo.

A Caixa de Assistência é de todos nós, é uma entidade muito importante na vida do funcionalismo do BB e vamos fortalecê-la para ser a referência em saúde nas próximas décadas.

Abraços,

William Mendes


PS: outro dia um participante num evento público questionou o fato de eu ainda usar a marca da Central Única dos Trabalhadores - CUT. Fiz um diálogo fraterno com ele e acho que ficamos numa boa. Eu tenho origem e a forma como me visto não prejudica meu trabalho e a minha gestão para tod@s os participantes.

PS2: a prova do que disse sobre a vestimenta não atrapalhar a nossa forma de trabalhar e representar é que estamos buscando unidade de trabalho ("sinergia") com todos os envolvidos da Cassi... as pessoas próximas até estão preocupadas com a carga excessiva de trabalho que estamos precisando fazer pela nossa entidade... é que acreditamos muito no compromisso que assumimos e no esforço de representar bem nossos participantes. A Cassi é o nosso foco e faremos sempre o possível pela nossa entidade e participantes.



(puts, já é madrugada de novo... e o dia foi muito longo na Cassi...)

11.8.14

Piauí: Diretor de Saúde eleito quer estreitar a relação entre associados e a direção da Cassi



Em visita ao Sindicato no Piauí, com Matos, Emília, José Ulisses,
Arimatea, Maria dos Remédios e Lusemir.

William Mendes, Diretor Eleito de Saúde e Rede de Atendimento da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil – Cassi - esteve nesta sexta-feira (08/08) visitando as instalações do Sindicato dos Bancários do Piauí e foi recebido pelo presidente Arimatea Passos, e diretores Francisco Matos, Lusemir Carvalho, José Ulisses de Oliveira e Maria dos Remédios Leal Rodrigues, além da gerente da Cassi em Teresina, Emília Figueiredo Bezerra.

Aproveitando a vinda a Teresina para participar da VII Conferência de Saúde da Cassi Piauí, evento que aconteceu nesta sexta-feira (08), no Salão Babaçu do Blue Tree Towers Rio Poty, que aborda a temática “Sustentabilidade e Qualidade na Prestação de Serviços”, William Mendes fez questão de destacar a importância de estreitar a relação entre os associados e a Cassi, sendo o Sindicato dos Bancários do Piauí uma ferramenta de grande relevância para intermediar esse elo de ligação.


Na VII Conferência de Saúde da Cassi Piauí.

Ele conta que o Piauí é uma região muito importante no país e após dois meses de mandato, após a eleição da Cassi, “estamos trazendo para todo o Brasil, alguns princípios que queremos para a Cassi nos próximos anos, e um deles é estreitar muito a relação dos diretores da Cassi com o corpo funcional e isso envolve as entidades de funcionalismo”, avalia, mencionando os sindicatos, o Conselho de Usuários empossado para mais um mandato e, dentre eles, entidades como a Anabb, AABB e Afabb.
William falou que na ponta, o participante tendo mais canais para procurar informações sobre saúde e participar dos programas de saúde da Cassi, muitas vezes ele se sente mais confortável de fazer uma ponte com a sua entidade de representação. “Hoje, por exemplo, estamos vivendo um problema de judicialização no mercado em que se incentiva tudo a entrar com uma ação contra nossas entidades de saúde e a Cassi é uma autogestão, ela é nossa”, pondera, mencionando que foi criado recentemente o Boletim dos Eleitos da Cassi, que vem a ser uma ferramenta para estreitar as relações, seja para um protocolo escrito errado, problemas que a Anvisa não permite, etc.
O Diretor de Saúde fez questão de frisar a importância da parceria entre a Cassi e o SEEBF/PI, até mesmo no que diz respeito a troca de informações para ambos os lados. “Estamos de portas abertas para o sindicato e essa nossa relação vai ser umbilical, seja com as entidades e diretores eleitos”, avalia William.
Com o presidente do Sindicato, Arimatea, e
demais companheiros da entidade.
Ele disse que desde a posse, a Cassi trabalha com o princípio da solidariedade e de igualdade onde todo participante tem que ter o mesmo atendimento, de acordo com a sua necessidade. “Estou otimista que vamos fazer a Cassi melhorar para todos os associados ao longo dos próximos anos, isso pra enfrentar um problema que é externo à Cassi”, observa, comentando sobre um grave problema enfrentado atualmente no mercado de saúde que é justamente a falta de credenciados e especialistas, por isso o governo está com um programa para trazer médicos de outros países. “Isso porque temos um déficit no mercado de saúde”.
Outra novidade anunciada por William Mendes que se pretende levar para todo o Brasil é o Programa Agentes Facilitadores. A ideia é trabalhar um programa para credenciar mais profissionais nos lugares onde há uma grande deficiência desses especialistas, sendo que isso vai envolver o banco, as entidades de funcionalismo, a própria unidade e o negociador desta unidade, para se cobrir minimamente onde existem dificuldades, “até porque nossa filosofia é trabalhar com a promoção de saúde e prevenção de doenças”, conclui.
Fonte: Sindicato dos Bancários do Piauí, com fotos de Gilson Rocha

8.8.14

Cassi no Paraná: dois dias fortalecendo a relação com participantes e entidades do funcionalismo


Reunião com os representantes das entidades do funcionalismo
no Estado do Paraná.

A semana de trabalho que começou com a distribuição do 2º boletim “Prestando Contas Cassi” em São Paulo e Brasília, seguiu com a agenda feita nesta quarta e quinta no Estado do Paraná.


Quarta-feira 6

9h - Reunião com a Super PR

Logo cedo, começamos o dia visitando a Superintendência do Banco do Brasil do Paraná. A Cassi fará um trabalho importante no Estado para melhorar o atendimento aos participantes das cidades do interior.

Um dos nossos compromissos de campanha na luta para garantir rede credenciada em todos os municípios foi o de buscar apoio dos gestores do BB. O projeto de Agentes Facilitadores trabalha com esta premissa de forte parceria com todas as entidades do funcionalismo, inclusive com os gestores do banco.

Esse trabalho em conjunto em busca de melhor atendimento Cassi é bom para todos.


10:30h - Reunião com entidades do funcionalismo

Após a visita ao banco, tivemos uma boa reunião de trabalho com as representações das entidades do funcionalismo no Estado do Paraná.

Nesses dois dias de trabalho, estavam comigo o nosso gerente de saúde, Júlio Camisolão, e o gerente da Unidade Cassi PR, Aldo Rossi. Contamos com o apoio de vários funcionários e funcionárias da Cassi nesta agenda e já agradecemos muito a todos e todas.

Abordamos com as lideranças o que temos de projeto para a Cassi, destacamos a importância de fortalecer a cultura de pertencimento dos participantes da ativa e aposentados como donos de nossa Caixa de Assistência. Falamos também da criação do boletim Prestando Contas Cassi (leia o nº 1 AQUI e o nº 2 AQUI), como forma de aproximar participantes, entidades e mandato na Caixa de Assistência.

Por fim, foi apresentado o projeto de Agentes Facilitadores (uma experiência rica e exitosa do Conselho de Usuários do RS) que contará com a participação das entidades do funcionalismo, do Banco do Brasil e do Conselho de Usuários PR.

Participaram da reunião o também eleito para o Conselho Fiscal da Cassi, Daniel Liberato (AAFBB/Cassi), Luiz Roberto Alarcão (Conselheiro Consultivo Eleito na Previ/FAABB), Moacir Finardi (ANABB/AFABB PR), o companheiro Pablo Ruiz Diaz (SEEB Curitiba), o companheiro André Machado (CESABB PR) e Evania Maura (APABB PR).


13h - Reunião com os sindicatos e dirigentes da Fetec CUT PR

A oficina de trabalho com as entidades sindicais – Fetec e sindicatos – foi muito importante porque além de ser um dos compromissos da gestão dos eleitos de fazer reuniões nos estados e prestar contas do mandato, foi uma oportunidade de firmar a parceria onde os sindicatos serão Agentes Facilitadores na busca por credenciamentos e soluções nas questões de saúde dos bancários e familiares.

As entidades do funcionalismo serão canais permanentes entre os trabalhadores e a Cassi.

Praticamente todos os sindicatos do PACTO e VIDA, regiões dos sindicatos CUTistas no interior do Paraná, estiveram presentes, além dos dirigentes do Sindicato dos Bancários de Curitiba.

Agradecemos muito a recepção e o trabalho de parceria com as entidades que atuaram fortemente junto aos bancários para eleger o nosso projeto para a Cassi. Podem contar conosco durante o mandato.


16:30h - Reunião com o Conselho de Usuários do PR

Para terminar o dia de trabalho de construção e fortalecimento de parcerias em prol da Caixa de Assistência (Cassi), tivemos uma excelente reunião com os representantes do Conselho de Usuários do Paraná. Desde já agradecemos a todos na figura do Sr. Andretta, coordenador do Conselho, e do companheiro Vovô (Alessandro), vice-coordenador.

O Conselho será o organizador dos Agentes Facilitadores, juntamente com a Cassi, as entidades do funcionalismo e o banco.


Quinta-feira 7

9:30h - Inauguração da nova sede da Cassi PR

Pela manhã tivemos a inauguração das novas instalações da Unidade Cassi PR. Temos agora um local mais adequado para atender aos nossos participantes, para acolher o nosso funcionalismo da Cassi e para focar nossas energias nas questões de promoção de saúde e prevenção de doenças.


14h - Reunião com os funcionários da Cassi PR

Para finalizar o 2º dia de trabalho, fizemos uma boa reunião com os funcionários da Cassi.




Saímos direto do Paraná rumo ao Piauí onde teremos nesta sexta-feira a VII Conferência de Saúde da Cassi PI.


William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento (mandato 2014/18)

6.8.14

Prestando Contas Cassi (2) – Distribuição do boletim para os participantes



Distribuindo 2º Boletim Prestando Contas Cassi
no Sede III em Brasília.

Boletim aborda as instâncias de recursos na Cassi para evitar judicialização e denúncias desnecessárias à ANS

Nesta segunda-feira (4) e terça-feira (5) fizemos a distribuição do 2º boletim dos eleitos da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil.

Se eu contasse as dificuldades que enfrentei para cumprir esse objetivo que carrego comigo de não abrir mão de conversar com os trabalhadores que represento, princípio político que terei ao longo de meu mandato, muita gente ficaria surpresa... (mas eu sou um caboclo persistente e sei de meus objetivos).

Leia AQUI o 2º Boletim.

Na segunda, consegui conversar com cerca de 250 trabalhadores do Complexo São João do BB em SP. Estive no 8º e 9º andar e na Agência Estilo do 6º andar. Foi muito boa a recepção do material e explicamos o conteúdo do boletim e o objetivo deste novo canal de comunicação entre os eleitos e os participantes da Cassi.

Nesta terça, juntamente com as companheiras Mirian Fochi, diretora eleita de Planos de Saúde e Relacionamento com Clientes, e Viviane, sua assessora, distribuímos mil boletins nos edifícios Sede I e Sede III do Banco do Brasil em Brasília - DF.

Distribuição do 2º Boletim Prestando Contas Cassi,
no edifício Sede I do BB em Brasília.

Eu agradeço o apoio e a contribuição da Contraf-CUT e do Sindicato dos Bancários de Brasília para a realização da distribuição do boletim, pois essas entidades imprimiram o material.

Um dos objetivos de nosso mandato na gestão da Cassi é aumentar a participação social dando mais pertencimento aos participantes e suas entidades representativas. A Caixa de Assistência é uma entidade de autogestão em saúde e é dos trabalhadores e acredito que temos muito a ganhar ao darmos mais informação aos associados.

Estou bem cansado hoje, dormi poucas horas nesses dois dias. Ainda tivemos uma agenda muito pesada de trabalho interno da Cassi como, por exemplo, a reunião executiva semanal e contatos e construções políticas para avançar na gestão da entidade. Mas estou com uma sensação boa de que temos energia e gana de fazer o trabalho para o qual estamos eleitos e temos muitos parceiros no projeto.

Todas as semanas releio o programa que apresentamos aos participantes. Temos várias frentes de trabalho para implantá-lo. Há questões internas de gestão, há questões que envolvem os problemas da mercantilização da saúde, há questões de legislação e governo, há questões que envolvem mudança de cultura e aumento da participação do corpo social.

É isso. Ainda teremos uma longa semana de trabalho nesta quarta, quinta e sexta para fortalecer a Cassi e melhorar a atenção aos participantes de todas as regiões do país.

Pedimos aos sindicatos e demais entidades do funcionalismo que imprimam o boletim e distribuam para os participantes. Afixem nos murais das unidades e enviem eletronicamente também. O boletim é para aproximar a Cassi das entidades dos trabalhadores e aposentados.

Abraços,

William Mendes
Diretor Eleito de Saúde e Rede de Atendimento

4.8.14

Contraf-CUT abre curso de negociação coletiva para formação de dirigentes


Curso é destinado a integrantes de COEs e comissões temáticas.

Começou nesta segunda-feira (4) e vai até a próxima quinta (7), no Hotel Braston, em São Paulo, o curso "Estrutura e Processo da Negociação Coletiva", promovido pela Contraf-CUT em parceria com o Dieese, e dirigido a integrantes das Comissões de Organização dos Empregados (COEs) e dos grupos de trabalho temáticos junto à Fenaban. 

O curso que faz parte das atividades do programa anual de formação de dirigentes sindicais em 2014, está sendo ministrado pela equipe técnica da Rede Bancários-Dieese e certificado pela Escola Dieese de Ciências do Trabalho. 

O secretário de formação da Contraf-CUT e diretor eleito da Cassi, William Mendes, que se encontra em São Paulo para visitar agências e divulgar o segundo boletim mensal "Prestando Contas Cassi" aos funcionários do BB, participou da abertura do curso e destacou a boa representatividade dos participantes. 

"Temos dirigentes sindicais de diversas regiões do país, participantes de COEs e comissões temáticas. Tenho certeza de que voltarão para as suas bases com melhor qualificação para contribuir com a mobilização da Campanha Nacional dos Bancários 2014", afirmou William.

O presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro, ressaltou a relevância da realização de cursos de negociação coletiva. "A boa formação de negociadores, aliado a uma forte mobilização da categoria, é que tem possibilitado grandes vitórias nos últimos anos. Fazemos encontros e seminários todos os anos para preparar o Comando Nacional. Também é necessário preparar os integrantes das COEs e das comissões temáticas, que são instâncias de assessoria do Comando. É uma estratégia vitoriosa que queremos manter e aperfeiçoar", enfatizou. 

São objetivos do curso analisar o processo de negociação coletiva nos bancos, compreender a sua dinâmica e debater os seus problemas e desafios; exercitar situações de negociação coletiva, por meio de simulações; e formar estudiosos e multiplicadores dos temas tratados, de forma a aperfeiçoar a atuação das suas respectivas entidades em processos de negociação.


Fonte: Contraf-CUT com Dieese