Páginas

26.7.10

Sexta, 13 de agosto

FOLGA (fora de SP).

Quinta, 12 de agosto

FOLGA (fora de SP).

Quarta, 11 de agosto

Dia de trabalho em SP.

Na Contraf-CUT na parte da tarde.

Terça, 10 de agosto

Dia de trabalho em SP.

Pela manhã, aula de inglês na Contraf-CUT.

À tarde, reunião estadual (SP) na Contraf-CUT com Carlos Netto (Disap) e Maurício (Gepes) sobre os problemas e questões do Banco do Brasil e a incorporação do BNC.

À noite, reunião dos membros da ArtBan do Comando Nacional.

Segunda, 9 de agosto

Dia de trabalho em SP.

Pela manhã, preparando relatório de prestação de contas da secretaria de formação da Contraf-CUT.

À tarde, trabalho na Contraf-CUT.

À noite, reunião política de organização para as campanhas de nossos representantes dos trabalhadores bancários: Luiz Cláudio Marcolino e Ricardo Berzoini, grandes companheiros de luta.

Domingo, 8 de agosto

Corrida do Centro Histórico de SP, com participação dos bancários corredores.

(NÃO PARTICIPEI - CHEGUEI TARDE DE RORAIMA E ESTAVA UM CACO!)

Sábado, 7 de agosto

Volta de Roraima, do seminário de formação sindical.

Sexta, 6 de agosto

Seminário de formação sindical em Roraima.

Quinta, 5 de agosto

Viagem para Roraima, seminário de formação sindical.

Quarta, 4 de agosto

Seminário de formação sindical no Sindicato dos Bancários do ABC.

Terça, 3 de agosto

Dia de trabalho na Contraf-CUT em SP.

Segunda, 2 de agosto

Pela manhã, montagem de seminários e vários contatos nacionais sobre campanha 2010.

Reunião à tarde do Sistema Diretivo Sindical no Seeb SP.

Sexta, 30 de julho

Em SP, na secretaria de formação da Contraf-CUT na parte da tarde.

Quinta, 29 de julho

Dia de trabalho na secretaria de formação da Contraf-CUT em SP.

Quarta, 28 de julho

Reuniões de trabalho na Contraf-CUT sobre questões do Banco do Brasil e planejamento de 2 seminários de formação sindical para o mês de agosto.

Terça, 27 de julho

Dia de trabalho na Contraf-CUT em SP.

Segunda, 26 de julho

FOLGA.

18.7.10

Domingo, 25 de julho (12ª Conf. Nac. dos Bancários)




12ª Conferência Nacional - Bancários definem pauta de reivindicações da campanha

A Conferência Nacional estabeleceu índice de reajuste de 11%, PLR de três salários mais R$ 4 mil, contratações, além do fim das metas abusivas e do assédio moral. Pauta pronta


Rio de Janeiro - Foram três dias de debates com a participação de cerca de 700 delegados bancários eleitos em todo o país. Assim, a 12ª Conferência Nacional dos Bancários definiu a pauta de reivindicações da categoria para a Campanha Nacional Unificada 2010. Pauta será entregue à federação dos bancos em agosto.

A pauta de reivindicações para a Campanha Nacional 2010 prevê reajuste salarial de 11% (5% de aumento real mais a inflação projetada de 5,71%), Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de três salários mais R$ 4 mil; vale-refeição, alimentação e 13ª cesta-alimentação no valor de um salário mínimo (R$ 510). Os bancários querem ainda o fim do assédio moral e das metas abusivas, mais segurança e empregos. E, também, a contratação da remuneração total, ou seja, a parte fixa (salário) e a variável (como os programas próprios de resultados dos bancos).

Confira os principais itens da pauta de reivindicação


- Reajuste Salarial – 5% de aumento real, além da inflação projetada de 5,71%
- PLR – Três salários mais R$ 4 mil
- Piso – Salário mínimo do Dieese (R$ 2.157,88)
- Vales Alimentação e Refeição – Salário Mínimo Nacional (R$ 510)
- PCCS – Para todos os bancários
- Auxílio-educação – Pagamento para graduação e pós.
- Emprego – Ampliação das contratações, combate às terceirizações, aprovação da Convenção 158 da OIT (contra demissões imotivadas)
- Cumprimento da jornada de 6 horas
- Fim das metas abusivas
- Fim do assédio moral
- Mais segurança nas agências bancárias
- Previdência complementar para todos os trabalhadores
- Contratação da remuneração total
- Igualdade de oportunidades

Fonte: Bancários de Piracicaba

----------------------------------------------

Post Scriptum (13/6/18):

Bancada paulistana após o final da Conferência. A foto é do companheiro Wanderley.

Companheirada ao final da 12ª Conferência, no RJ.

Sábado, 24 de julho (12ª Conf. Nac. dos Bancários)




A 12ª Conferência Nacional dos Bancários foi realizada no Rio de Janeiro. Começou na sexta-feira 23, realizou debates em grupos no sábado e definiu as reivindicações, estratégias e organização no domingo.

A foto abaixo registra um momento em que estávamos no plenário dos debates. Foi postada pelo companheiro Wanderley.


Foto do companheiro Wanderley durante a
12ª Conferência Nacional dos Bancários, RJ.

Sexta, 23 de julho (12ª Conf. Nac. dos Bancários)


12ª Conferência Nacional dos Bancários define minuta da campanha salarial 2010

Temas da pauta são emprego, remuneração, saúde do trabalhador, segurança bancária e sistema financeiro nacional. Um total de 692 delegados do país inteiro participa do evento


Começa nesta sexta-feira, dia 23 de julho, no Rio de Janeiro (RJ), a 12ª Conferência Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, com a realização de painéis, abertura solene, análise de conjuntura, trabalho em grupos e plenárias, para debater temas como emprego, remuneração, saúde do trabalhador, segurança bancária e Sistema Financeiro Nacional. Dois são os objetivos: promover uma discussão democrática e a mais ampla possível com os bancários e estreitar a unidade nacional da categoria bancária.

O evento acontece no Windsor Barra Hotel e se estende até domingo, dia 25 de julho, cabendo-lhe definir os eixos, o plano de lutas, o calendário de mobilização e a pauta de reivindicações da categoria bancária para a campanha salarial 2010, que envolve trabalhadores das instituições financeiras públicas e privadas. Essa conferência está sendo organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf/CUT). A data-base dos bancários é 1º de setembro.

A abertura solene da 12ª Conferência Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro está marcada para a noite desta sexta-feira (23 de julho), às 18h30. O ato de abertura será conduzido por Carlos Cordeiro, presidente da Contraf/CUT e coordenador do Comando Nacional dos Bancários, para quem essa “conferência nacional coroa um processo democrático de participação dos bancários, que passou pelas consultas, por assembleias em sindicatos e pelas conferências estaduais e regionais”.

A estimativa é de que a 12ª Conferência Nacional da Contraf/CUT reúna 692 delegados de todo o país, eleitos em conferências regionais ou congressos estaduais, além de observadores inscritos e profissionais de imprensa. O portal da Contraf/CUT (www.contrafcut.org.br) transmitirá ao vivo os principais momentos do evento, por meio da webtv, com cobertura online.

O debate sobre conjuntura política e econômica será seguido da apresentação da pesquisa nacional realizada pela Contraf/CUT. Os painéis previstos são os seguintes: Emprego (Ângela Maria Carneiro Araújo – professora de Ciências Sociais da Unicamp e Miguel Huertas – economista da subseção Dieese na Contraf/CUT), Remuneração e previdência (Sérgio Mendonça – técnico responsável pela Pesquisa do Emprego e Desemprego em São Paulo/Dieese, Murilo Barella – secretário de Políticas da Previdência Complementar do Ministério da Previdência Social e José Carlos Alonso – diretor de Benefícios da Funcef), Sistema Financeiro Nacional (Carlos Eduardo Carvalho – professor de Economia da PUC/SP e Ana Carolina Tosetti D’Avanço – economista da subseção Dieese do Sindicato dos Bancários de São Paulo) e Saúde do Trabalhador e Segurança Bancária (Ana Magnólia Mendes – professora de Psicologia Social e Trabalho na Universidade de Brasília/UnB).

Os debates dos painéis estão previstos para o dia 23 de julho, das 9 às 17 horas. Nesse dia, o período das 17 às 18 horas, será dedicado ao regimento interno. Depois, a partir das 18h30, haverá o ato de abertura solene.

No sábado, dia 24 de julho, das 9 às 13 horas, os delegados da 12ª Conferência Nacional da Contraf/CUT participam do debate sobre conjuntura política e econômica, seguida de apresentação de uma pesquisa nacional. No horário das 14h30 às 18h, os trabalhos em grupo serão em torno dos temas Emprego (Grupo 1 – Azul), Remuneração e Previdência (Grupo 2 – Laranja), Saúde do Trabalhador e Segurança Bancária (Grupo 3 – Verde) e Sistema Financeiro Nacional (Grupo 4 – Vermelho).

A programação para os três dias da 12ª Conferência Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro termina no domingo, dia 25 de julho, com os encaminhamentos dos grupos e discussão e aprovação da estratégia, eixos, plano de lutas/calendário, mobilização e da pauta de reivindicações da campanha salarial 2010. Nessa plenária geral e final, que acontece das 9 às 13 horas, também será realizada a eleição do Comando Nacional dos Bancários, seguida de debate e votação de moções.

Fonte: Contraf-CUT e Fenae

------------------------------------------------

Post Scriptum (13/6/18):

Foto de companheiros após os trabalhos na Conferência. Foi publicada por Wanderley.

Confraternização após debates na 12ª Conferência Nacional.

Quinta, 22 de julho

Viagem para o RJ à tarde. Reunião dos bancários à noite.

Quarta, 21 de julho

Dia de trabalho em SP.

Trabalhei na parte da tarde na Contraf-CUT e visitei a regional centro do Sindicato.

Terça, 20 de julho

Dia de trabalho em SP, na sede da Contraf-CUT.

Segunda, 19 de julho

Dia de trabalho em SP.

Pela manhã organizando redes de comunicação e à noite evento sobre Mídia e Poder, no Sindicato dos bancários.

12.7.10

Sábado, 17 de julho

Conferência estadual dos bancários da Fetec CUT SP. O Encontro foi no Hotel Braxton, na Martins Fontes e contou com mais de 300 bancário(a)s.

Sexta, 16 de julho

Passeata de abertura da campanha eleitoral de Ricardo Berzoini e Luiz Cláudio Marcolino, que encampam a PLATAFORMA DA CLASSE TRABALHADORA da CUT para as eleições 2010.

À tarde, reunião do coletivo BB no Sindicato.

E, à noite, posse da nova diretoria do Sindicato dos Bancários de Campinas e região. Voltei bem tarde p/ casa.

Quinta, 15 de julho

Dia de trabalho na Contraf-CUT em SP.

Quarta, 14 de julho

Dia de trabalho na Contraf-CUT em SP.

Terça, 13 de julho

Dia de trabalho na Contraf-CUT em SP. (trabalhei até 19h)

Segunda, 12 de julho

Dia de trabalho na Contraf-CUT em SP. (trabalhei até as 21h)

6.7.10

Sexta, 9 de julho

FERIADO EM SP.

Quinta, 8 de julho

Dia de trabalho na Contraf-CUT. Reunião de dirigentes do BB o dia todo.

Tivemos 2 boas reuniões durante o dia.

Uma pensando em como organizar o BB para a campanha nacional 2010.

Outra reunião, com militantes partidários e sindicais, para discutir como debater junto à categoria a importância da candidatura de Dilma Roussef para o povo brasileiro e para os bancários. Essa última à noite.

Quarta, 7 de julho

Dia de trabalho em SP.

Reunião nacional na Contraf-CUT sobre campanha dos bancários e à noite, assembleia na quadra dos bancários em SP.